Novas tecnologias: 11 tendências para o futuro

Conheça 11 tendências de novas tecnologias que estão cada vez mais presentes no dia a dia das empresas e pessoas!
9 Min

A área da tecnologia passa por constantes transformações para se adaptar às necessidades da sociedade e de diversos setores. Assim, novas tecnologias impactam diretamente no funcionamento dos negócios.

No setor alimentício não é diferente. A tecnologia é usada para gerar mais agilidade nos processos, aumentar a rentabilidade do empreendimento e facilitar a vida do consumidor.

Para não ficar em desvantagem em relação aos concorrentes e ao mercado, é fundamental estar por dentro das novas tecnologias. Por isso, continue a leitura para saber quais são as tendências para o futuro. 

Qual a importância da tecnologia no setor alimentício?

As novas tecnologias têm transformado a forma como produzimos e encontramos os alimentos. Essas mudanças aumentam a agilidade e eficiência dos processos e são benéficas tanto para os consumidores, quanto para os empreendedores. 

A transformação digital e o ambiente acelerado em que vivemos fizeram com que a inovação deixasse de ser apenas um diferencial, para os empreendimentos que querem se destacar e aumentar seus resultados, mas sim, uma necessidade. 

Cada vez mais, vemos casos de estabelecimentos que adotam novas tecnologias para facilitar a vida dos consumidores e para impedir obstáculos que antes prejudicavam o crescimento do negócio. Ficar para trás dessas tendências é perder uma enorme vantagem competitiva.

Quais são as novas tecnologias?

Veja quais tecnologias estão em alta e só tendem a crescer nos próximos anos!

1. Inteligência Artificial (IA)

Se você já usou a assistente de voz do seu smartphone ou algum chatbot para se comunicar, saiba que já fez uso da Inteligência Artificial (IA). A IA está presente em nossas vidas há algum tempo, mas frequentemente surgem transformações que aumentam sua capacidade e inteligência. 

O objetivo da Inteligência Artificial é permitir que máquinas possam analisar, raciocinar, aprender e decidir de maneira lógica e racional, semelhante aos seres humanos. 

Seu funcionamento é composto por grandes volumes de dados digitais e algoritmos inteligentes. Essa combinação possibilita que máquinas sejam capazes de interpretar informações, identificar padrões e aprender automaticamente.

2. Machine Learning

Em português, Machine Learning é traduzido como “aprendizado de máquina”, o que é uma bela prévia sobre essa vertente da Inteligência Artificial. 

O Machine Learning funciona a partir de algoritmos e dados, que permitem que as máquinas tomem decisões ao identificar situações ou informações. É dessa forma que o aplicativo do iFood, por exemplo, disponibiliza recomendações, resultados de busca e até mensagens personalizadas para os clientes.

Essa tecnologia é capaz de processar bilhões de dados por segundo, tornando-se uma grande aliada das empresas que querem acelerar processos, reduzir custos e otimizar resultados.

3. Análise preditiva

Com a análise preditiva, prever o futuro deixa de ser algo que vemos apenas nos filmes. A tecnologia identifica tendências e ajuda as empresas a se prepararem para oportunidades e riscos. 

O modelo funciona a partir de cálculos estatísticos para apresentar possibilidades ao empreendedor. Um restaurante, por exemplo, pode se basear em dados trazidos pela análise preditiva para entender e planejar como são feitas as vendas.

Essa análise evita excessos e faltas, garantindo que suprimentos não fiquem em falta em períodos de alta rotatividade, e que não haja desperdícios em fases de queda de venda.

4. Small data 

Provavelmente você já ouviu falar em big data, mas vale saber que o small data é uma grande tendência para as empresas que estão mais interessadas na qualidade dos dados, do que na sua quantidade.

O intuito do small data é focar somente em informações realmente relevantes para a criação de estratégias, ações e campanhas de um negócio. Essa lógica evita o excesso e propõe uma filtragem mais apurada. 

Segundo uma pesquisa da Gartner, até 2025, 70% das organizações vão mudar seu foco do Big Data para o Small Data, tornando soluções de IA mais independentes de grandes volumes de dados. 

5. Internet das Coisas (IoT) 

A Internet das Coisas, também conhecida pela sigla IoT, do inglês Internet of Things, promete revolucionar o mercado. 

A tecnologia permite conectar os mais variados objetos, de forma automática. Desse modo, equipamentos ganham aplicações para se comunicarem com a rede, como sensores e modens.

As máquinas de pagamento são um grande exemplo da internet das coisas. Por serem conectadas e oferecerem até a possibilidade de QR Code, reduzem a burocracia e trazem mais agilidade na hora do pagamento.

6. Realidade Aumentada

A Realidade Aumentada é uma tecnologia que integra conteúdo virtual com um cenário real a partir de câmeras. Ela permite que você sobreponha elementos, oferecendo um mundo real para os olhos de quem está assistindo.

Ela já é aplicada em diferentes áreas do mercado, como no setor imobiliário, no qual as pessoas não precisam mais visitar os imóveis (fisicamente), basta utilizar óculos adaptados para se imergir no espaço que pretende alocar/comprar.

Também outros setores estão utilizando a Realidade Aumentada, como o comércio eletrônico, o entretenimento — principalmente os jogos — e a educação.

7. BlockChain

BlockChain é um “livro-razão” imutável e compartilhado. Ele facilita o registro de transações e o controle de ativos em uma rede de negócios. 

Ele serve para diferentes tipos de ativos: tangíveis — uma casa, um carro, dinheiro, terrenos — ou intangíveis — propriedade intelectual, patentes, direitos autorais, branding.

O BlockChain garante a agilidade no trânsito das informações, dando eficiência para diferentes áreas como finanças, saúde e cadeia de suprimentos.

8. Wearable

Wearable são dispositivos tecnológicos que podem ser acessórios ou serem vestidos. Os mais populares são o smartwatches e os smartbands, que oferecem diferentes funcionalidades como o monitoramento da saúde dos seus usuários.

A cada momento, esses dispositivos são integrados com outros processos tecnológicos, permitindo que as pessoas façam transações de forma mais rápida. É possível, inclusive, fazer pagamentos, já que dentro deles está disponível uma “carteira” com cartões.

9. Impressão 3D

A Impressão 3D abriu muitas possibilidades para setores de engenharia e arquitetura. A partir dela é possível fazer protótipos mais precisos, que ajudam na elaboração do projeto.

Mas essa ferramenta não tem o seu uso fechado para essas áreas. Na realidade, a cada momento as empresas percebem o quanto podem se beneficiar da tecnologia da Impressão 3D para a produção de objetos físicos, inclusive de produtos finais.

10. Cibersegurança

A Cibersegurança é a prática de proteção de computadores, servidores, dispositivos móveis e sistemas eletrônicos aos potenciais ataques maliciosos.

Com leis cada vez mais rígidas sobre a proteção de dados — com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no Brasil —, as empresas precisaram reforçar a sua proteção digital.

Um mundo cada vez mais conectado exige tecnologias de proteção de privacidade e proteção dos usuários, a fim de evitar vazamentos nocivos para a empresa e os clientes.

11. Autenticação e segurança

Com a necessidade de trazer mais proteção neste mundo cada vez mais conectado, o processo de Autenticação e Segurança se tornou uma etapa fundamental.

Elas envolvem tecnologias que garantem que a pessoa que tenta acessar o dispositivo ou software seja realmente dona da conta. 

Esse é o papel da biometria — presente inclusive em processos eleitorais —, incluindo o reconhecimento facial, de voz, da impressão digital.

A cada momento essa tecnologia é integrada a mais dispositivos e faz parte da vida cotidiana.

Como saber qual tecnologia vale a pena?

A transformação tecnológica é acelerada e a todo momento surge uma nova funcionalidade que pode beneficiar seu negócio. Mas são tantas as opções que muitos empreendedores ficam em dúvida sobre como começar.

Mapear necessidades 

Apesar das diversas opções, cada uma tem sua particularidade e nem todas fazem sentido para um empreendimento. Por isso, mapear quais são as principais necessidades da sua empresa pode ajudar.

Se você quer expandir seu negócio, mas não entende quais são as oportunidades de expansão e qual é seu perfil de cliente, por exemplo, uma ferramenta de marketing e vendas é uma aliada. 

Entender os benefícios

Além desse mapeamento, antes de aderir às novas tecnologias, também é importante compreender quais são os benefícios de cada uma e como podem sanar suas necessidades.

Tecnologias que envolvem dados, por exemplo, são excelentes escolhas para criar experiências mais personalizadas, capazes de aumentar o crescimento dos negócios. Elas também ajudam os empreendedores a tomar decisões de forma mais precisa e eficaz.

Já as tecnologias que envolvem Inteligência Artificial, como as oferecidas pelo iFood, podem trazer diversas vantagens. Quem tem seu negócio no iFood, por exemplo, conta com agilidade na entrega, melhoria na experiência do cliente e mais visibilidade ao negócio.

Conversar com especialistas

Fazer todo esse processo por si só não é nada fácil, mas felizmente as empresas contam com especialistas que são as pessoas certas para ajudar a decidir quais tecnologias são as melhores para você.

Assim, para entender melhor sobre as funcionalidades e os benefícios de cada tecnologia, vale entrar em contato com os especialistas do provedor de serviços. Sabendo o que é mais vantajoso para seu negócio, será muito mais fácil fazer escolhas lucrativas.

Agora que você já sabe quais são as novas tecnologias e tendências para o futuro, que tal se aprofundar no assunto? Entenda mais sobre tecnologia para restaurante e saiba o que vale a pena investir.

Por iFood

Por iFood

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

17/05/2024

Desvendando o ciclo do pedido: etapas, como medir e desafios

16/05/2024

À la carte: o que é, como funciona e dicas essenciais

15/05/2024

Negócios lucrativos: quais são e como garantir sucesso?