Rentabilidade e lucratividade: diferenças e como calcular!

Como calcular a rentabilidade e lucratividade de um estabelecimento alimentício? Confira neste post!

Tanto a rentabilidade como a lucratividade são indicadores financeiros de suma relevância em qualquer empresa. Ambos mostram como está a saúde do negócio, informando se é possível, por exemplo, fazer novos investimentos ou até mesmo custear as despesas operacionais diárias.

Apesar de serem indicadores financeiros que caminham juntos, a rentabilidade e a lucratividade não são a mesma coisa. Há diferenças no cálculo e, também, nos objetivos, mas ambos são fundamentais para uma boa gestão empresarial — principalmente quando se fala em gestão financeira.

Continue a leitura para entender melhor a relação entre rentabilidade e lucratividade.

O que são rentabilidade e lucratividade?

A lucratividade, como o nome indica, é um indicador obtido a partir do lucro. Já a rentabilidade precisa da lucratividade para ser calculada.

Todo o dinheiro que entra no caixa da empresa passa por vários descontos, considerando os impostos, o pagamento de fornecedores e colaboradores, custos de produção etc. O que sobra após todos esses descontos é o lucro, e a lucratividade é o que mede esse faturamento final.

Na prática, a rentabilidade tem relação com o retorno dos investimentos que a empresa faz — por exemplo, em equipamentos, capital humano, consultorias e bens de produção em geral.

A rentabilidade é um indicador financeiro particularmente importante para sócios e investidores de um negócio. À medida que eles direcionam dinheiro para um negócio, é preciso saber se ele está obtendo os resultados esperados ou não.

[rock-convert-cta id=”8824″]

Diferença entre rentabilidade e lucratividade

Em resumo, a grande diferença entre os dois indicadores está nos seguintes pontos:

  • a lucratividade é uma relação direta entre o faturamento e o lucro;
  • a rentabilidade diz respeito à capacidade que o negócio tem de gerar valor, em relação aos investimentos direcionados a ele.

Pode-se dizer, então, que a rentabilidade considera um horizonte maior de tempo em seu cálculo, enquanto a lucratividade tem mais a ver com aspectos operacionais, que aumentam ou diminuem a margem de lucro.

Exemplificando: imagine que um restaurante comprou um novo fogão, mais moderno e, portanto, capaz de preparar a comida em menos tempo.

Para saber se essa aquisição foi rentável ou não, calcula-se o lucro líquido dos períodos anterior e posterior à compra. Caso o lucro tenha aumentado, isso é um indício de que o novo fogão foi, de fato, rentável ao negócio.

Análises distintas do desempenho financeiro

Outra diferença importante entre rentabilidade e lucratividade está na maneira de lidar com esses indicadores quando estão abaixo do esperado.

Se a lucratividade estiver baixa, é possível, por exemplo, que o lucro líquido esteja aquém do esperado devido a um fornecedor que cobra caro, ou uma obrigação financeira que precisou ser quitada, reduzindo esse lucro líquido. Isso diz respeito a uma parte mais operacional do negócio.

Quando se busca entender os motivos da baixa rentabilidade, no entanto, consideram-se questões mais táticas e estratégicas. Em outras palavras, talvez um processo não esteja otimizado o suficiente, ou existe algum gargalo operacional e logístico que impede o estabelecimento de ser mais rentável.

Dito isso, o planejamento financeiro precisa ser flexível e revisado constantemente, em função do monitoramento da rentabilidade. Em certos casos, pode até ser necessário recorrer a uma ajuda externa para melhorar os números da empresa, como uma consultoria.

Existem, ainda, cenários em que a lucratividade está alta e a rentabilidade, baixa — e vice-versa. As fórmulas de cada uma ajudam a entender melhor essa questão.

Como calcular a lucratividade e a rentabilidade?

Os dois indicadores têm fórmulas bastante parecidas. Mas enquanto a fórmula da lucratividade considera a receita bruta no denominador, a da rentabilidade considera o investimento. À medida que esse fator presente no denominador aumenta, o indicador calculado se torna menor.

Confira as fórmulas a seguir:

Lucratividade = lucro líquido ÷ receita bruta × 100.

Rentabilidade = lucro líquido ÷ investimento × 100.

Note que, ainda que a lucratividade seja alta, se o volume de investimentos for maior que a receita bruta em um período específico, a rentabilidade tende a ser menor.

Em resumo, a lucratividade lida com os preços praticados pelas empresas, que também são influenciados pela concorrência. Já a rentabilidade informa aos gestores, sócios e investidores quanto o empreendimento consegue gerar de valor a partir dos seus investimentos.

Entendendo a rentabilidade de um estabelecimento alimentício

Suponha que o seu estabelecimento teve uma receita bruta mensal de R$ 20 mil. Depois de todos os descontos (impostos, salários, fornecedores etc.), o negócio teve um lucro líquido de R$ 7 mil.

Nesse caso, a lucratividade ficou em 35%, valor que pode ser obtido por meio do cálculo:

Lucratividade = 7.000 ÷ 20.000 × 100 = 0,35 × 100.

Aproveitando os mesmos valores, pode-se calcular o índice de rentabilidade. Para isso, suponha que o empreendimento adquiriu equipamentos e um sistema de gestão, e que esse investimento foi de R$ 50 mil. Então, a rentabilidade fica em 14%, pois:

Rentabilidade = 7000 ÷ 50 000 × 100 = 0,14 × 100

Nesse exemplo, é possível observar uma lucratividade superior à rentabilidade. As aquisições podem, a médio e longo prazo, trazer receitas e lucros líquidos maiores ao negócio. Contudo, de imediato, os números não costumam ser animadores — até porque os bens podem ainda estar sendo quitados. Nesse sentido, é importante ter um excelente planejamento estratégico, para garantir o sucesso dos resultados.

Agora, visualize mais um cenário para entender melhor o tema. No mesmo estabelecimento, após alguns meses — depois que tanto os equipamentos como o software de gestão foram quitados —, a receita bruta aumentou para R$ 35 mil, e o lucro líquido passou a ser de R$ 25 mil. Nesse contexto, observa-se que a lucratividade mais que dobrou:

Lucratividade = 25 000 ÷ 35000 × 100 = 0,71 × 100 = 71%

Nesse momento, ainda que a lucratividade tenha permanecido maior que a rentabilidade, esta se aproximou do quádruplo do valor anterior:

Rentabilidade = 25000 ÷ 50 000 × 100 = 0,5 × 100 = 50%

Se o lucro líquido for para R$ 40 mil, isso significa que a rentabilidade será de 80%. Do mesmo modo, sempre que o lucro líquido aumentar, a lucratividade aumenta.

Tanto a lucratividade quanto a rentabilidade são indicadores financeiros cruciais na gestão de restaurantes e outros estabelecimentos alimentícios, pois apontam se o empreendimento tem condições de se desenvolver ou está envolto em dívidas e outros gargalos no seu gerenciamento. São, portanto, importantes medidores da saúde financeira da empresa.

Quer ter mais controle e autonomia na sua gestão financeira? Baixe as planilhas do iFood que vão ajudar no seu negócio!

Por iFood

Por iFood

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

21/05/2024

Melhoria contínua: o que é, objetivo e como aplicar

20/05/2024

Confira como foi o Fórum de Restaurantes de Maio

20/05/2024

Embalagem para marmita: 6 melhores opções

 

Ingressos disponíveis!

Garanta sua presença no evento que vai mover o mercado de Food Delivery