Engenharia de Cardápio: você sabe como funciona?

Já ouviu falar sobre Engenharia de Cardápio? Então, leia este post para saber o que significa e qual a importância!

É possível que você já tenha ouvido falar sobre a Engenharia de Cardápio e para que ela serve. Entretanto, há muitos detalhes que precisam ser considerados para colocá-la em prática.

A Engenharia de Cardápio vai ajudar a analisar melhor quais são os pratos que mais geram lucro ou retornos para o seu negócio, contribuindo para você montar um menu ainda mais estratégico e fácil de vender.

Se já teve contato com esse conceito, mas ainda não está claro o que ele seja nem as vantagens que podem ser agregadas por ele, confira este post para entender tudo a respeito!

O que é Engenharia de Cardápio?

O conceito de Engenharia de Cardápio pode ser definido como uma estratégia de montagem de menu a partir de análises sobre os pratos e bebidas que mais vendem e geram retorno para o estabelecimento.

Não é necessário ser um especialista para tornar isso uma prática em seu empreendimento. Afinal, a ideia é apenas utilizar algumas técnicas básicas montar um cardápio mais atraente e que venda melhor por si só.

Você vai precisar de dados para identificar os hábitos de consumo da sua clientela e quais são os itens que recebem mais pedidos.

Como funciona na prática?

A Engenharia de Cardápio se baseia em diferentes fatores, por exemplo, psicologia, matemática, design, marketing e tecnologia.

Entretanto, os menus mais eficientes nos restaurantes geralmente são os mais simplificados. Para contextualizar, uma pesquisa mostra que, em média, os consumidores levam 109 segundos para ler um cardápio. Ou seja, são menos de 2 minutos para eles se convencerem e escolherem o seu pedido.

Dessa forma, é possível dizer que a Engenharia de Cardápio serve justamente para facilitar essa decisão, trazendo informações claras, imagens atrativas e valores transparentes. Desse modo, o cliente simplesmente passa os olhos por ele e consegue fazer a escolha para confirmar a compra sem dificuldades.

Qual a importância da Engenharia de Cardápio para seu estabelecimento?

Primeiramente, é possível analisar um dado interessante de uma pesquisa internacional que demonstra a relação da Engenharia de Cardápio com a lucratividade de seu negócio. Segundo o levantamento, os estabelecimentos podem ter, pelo menos, 15% de lucro a mais ao investir nessa estratégia.

Além disso, esse conceito contribui com outros fatores fundamentais para a gestão de seu empreendimento, tais como:

  • ajuda a identificar os itens mais consumidos pelos clientes;
  • avalia melhor os hábitos dos consumidores;
  • melhora o controle sobre o seu faturamento;
  • torna seu menu mais eficiente proporcionando uma boa experiência;
  • estabelece um padrão de qualidade.

Como usar essa estratégia para melhorar seus resultados?

O primeiro passo para implementar a Engenharia de Cardápio em seu estabelecimento é fazer uma breve análise sobre o negócio como um todo. Você pode começar mensurando os seguintes fatores:

  • os itens que mais geram lucro e vendas;
  • os pratos mais pedidos pelos clientes;
  • os períodos que apresentam mais vendas por prato (almoço, lanche, jantar etc.);
  • o perfil e os hábitos de consumo dos clientes (quem são, quando pedem, o que querem mais etc.);
  • os pedidos menos populares, mas importantes para o portfólio.

Ao mensurar essas informações, será possível passar para dicas bastante importantes na hora de implementar a Engenharia de Cardápio em seu estabelecimento. Confira as seguintes etapas!

Dê os merecidos destaques

Após analisar quais são os itens mais populares ou que mais geram lucro para o seu negócio, vale dar um destaque a eles em seu menu. Porém, isso não significa necessariamente colocar imagens, fontes ou informações maiores.

Com detalhes simples, por exemplo, iniciar o cardápio com essa opção, deixar um fundo diferenciado, dar “estrelas” ao prato ou considerá-lo “especialidade da casa” já são fatores que chamam mais a atenção do cliente sem exagerar ou perder espaço para outros produtos.

Organize o cardápio por categorias

Essa é uma estratégia muito importante e eficiente da Engenharia de Cardápio, facilitando muito a pesquisa do cliente e, consequentemente, a escolha.

Por exemplo, é possível categorizar o menu com abas do tipo “massas”, “assados”, “bebidas”, “saladas”, “combos” “sobremesas” e assim por diante. Dessa forma, o consumidor não vai se perder, agilizando o pedido.

Menos é mais! Evite poluição visual

É comum pensar que ter um cardápio completo significa incluir muita informação. Contudo, é necessário estabelecer limites saudáveis para a legibilidade e visualização. Afinal, essa atitude pode diminuir a praticidade do cardápio, dificultando a escolha e até mesmo fazendo com o cliente desista de pedir.

Sendo assim, a dica é ser o mais breve, objetivo e transparente possível, destacando somente o necessário, como uma boa foto, nome do prato, breve descrição (com informações claras dos componentes), porção e preço.

Atualize o menu quando necessário

Uma dica importante que tem tudo a ver com uma boa Engenharia de Cardápio se refere à atualização constante do seu menu. Um dos princípios dessa estratégia é identificar os pratos que mais geram retornos para o estabelecimento e, consequentemente, destacar aqueles que menos saem nos pedidos também.

Logo, se uma dessas refeições gerar prejuízos, o melhor a fazer é removê-la da lista. Além disso, se faltarem ingredientes para a confecção de alguma receita, recomenda-se não anunciá-la no menu.

Capriche no visual

Por fim, uma boa Engenharia de Cardápio deve se basear em boas imagens e em um design adequado, reforçando a ideia de evitar a poluição visual e atrapalhar a escolha do cliente. Além disso, foque as informações básicas e necessárias, tais como os valores e a descrição resumida do prato.

Em resumo, essas são algumas dicas essenciais sobre Engenharia de Cardápio, seu conceito principal e as vantagens de prezar por essa estratégia na hora de elaborar o seu menu. Para finalizar, saiba que atualmente é possível fazer tudo isso aproveitando o melhor da transformação digital, ou seja, totalmente online a partir de sites e aplicativos de delivery em que você cadastra e vende suas refeições pela internet.

Quer aproveitar para conhecer um pouco mais sobre estratégias online para o seu estabelecimento? Não deixe de conferir outro post e veja algumas dicas de marketing digital!

Por iFood

Por iFood

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

23/05/2024

Cultura data-driven: transforme dados em decisões estratégicas!

22/05/2024

Gestão de restaurante: passo a passo para alcançar o sucesso

21/05/2024

Melhoria contínua: o que é, objetivo e como aplicar

 

Ingressos disponíveis!

Garanta sua presença no evento que vai mover o mercado de Food Delivery