Lucro Presumido: o que é, vantagens e desvantagens!

O Lucro Presumido é um regime tributário com recolhimento simplificado de alguns impostos. Para saber mais sobre o tema, confira o post!

Administrar uma empresa envolve arcar com tributos — implicando a escolha de um regime tributário, ou seja, um conjunto de normas que define como esses impostos serão pagos. No Brasil, os regimes disponíveis são o Simples Nacional, o Lucro Real e o Lucro Presumido.

Uma escolha equivocada do regime tributário pode comprometer seriamente a sua gestão financeira. Por isso, é essencial conhecer a fundo as opções disponíveis. Afinal, se os tributos estão entre os custos habituais de um negócio, precisam ser cuidadosamente considerados nesse gerenciamento.

Continue a leitura para saber mais sobre o Lucro Presumido!

O que é Lucro Presumido?

O Lucro Presumido é um regime tributário que visa simplificar o cálculo dos impostos, em particular do IRPJ (Imposto de Renda sobre Pessoa Jurídica) e da CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido). Seu nome se dá porque, nele, a Receita Federal presume o lucro da empresa com base na atividade exercida. Assim, é encontrado um valor médio para as alíquotas.

Com o Simples Nacional, o Lucro Presumido é preferência na gestão de restaurantes, bares, lanchonetes e outros estabelecimentos alimentícios.

Como calcular os impostos do regime tributário Lucro Presumido?

Existe uma tabela com os percentuais sobre o faturamento das empresas, com base no ramo de atuação. Esses valores vão de 1,6% a 32%, e o cálculo deve ser feito considerando as seguintes informações:

  • o IRPJ terá alíquota de 15% em todo lucro presumido de até R$ 60 mil por trimestre e 10% para valores acima disso;
  • o CSLL terá alíquota fixa de 9%, incidindo sobre a base de cálculo;
  • a base de cálculo (lucro presumido) é obtida ao multiplicar o percentual da tabela pelo faturamento trimestral da empresa;
  • para calcular o CSLL, multiplica-se o faturamento trimestral por 0,9;
  • o IRPJ resulta da multiplicação do lucro presumido por 0,15 — desde que não ultrapasse R$ 60 mil.

Quais as diferenças entre Lucro Presumido, Simples Nacional e Lucro Real?

As principais diferenças estão no faturamento, na complexidade do recolhimento de impostos e no intervalo de contribuição.

No Lucro Presumido, o faturamento anual deve ser inferior a R$ 78 milhões, e o percentual de presunção é fixado em 8 e 12%.

o Lucro Real é para negócios que faturam mais de R$ 78 milhões por ano. A complexidade dos cálculos é bem maior nesse caso, e o recolhimento do IRPJ e da CSLL é anual.

No caso do Simples Nacional, indicado para pequenas e micro empresas (o que inclui MEIs), o teto de faturamento é de R$ 4,8 milhões. Como sua alíquota varia conforme o faturamento, a depender da faixa, esse regime tributário deixa de ser vantajoso.

Quais as vantagens e desvantagens do Lucro Presumido?

Uma das principais vantagens desse regime está nas alíquotas pré-fixadas, que simplificam os cálculos. Além disso, outras contribuições, como PIS e COFINS, são mais baixas, e a documentação é menos extensa, pois o intervalo de recolhimento é trimestral (e não mensal, como no Simples Nacional).

Por outro lado, o lucro presumido tende a ser superior ao auferido, fazendo a empresa pagar mais em impostos. Além disso, não é possível deduzir as despesas operacionais da base de cálculo do IRPJ e CSLL, nem abater os créditos fiscais da base do PIS e do COFINS.

Como saber a opção mais adequada?

Uma boa organização das finanças do seu estabelecimento é essencial para entender o faturamento e, assim, escolher o melhor regime tributário. Então, caso seu faturamento anual fique entre R$ 4 milhões e R$ 78 milhões, há grandes chances de que o Lucro Presumido seja a escolha ideal.

Nesse sentido, vale ressaltar que é importante contar com profissionais da contabilidade e da advocacia tributária para garantir a melhor escolha, bem como o pagamento correto dos impostos.

A escolha do regime tributário é um componente importante da gestão empresarial. Ainda que não tenha só vantagens, o Lucro Presumido é a melhor opção em muitos casos. Então, considere as dicas deste post e avalie a situação financeira do seu estabelecimento com cautela.

A postura estratégica é essencial nas finanças do seu negócio, mas deve ir muito além delas. Confira agora dicas certeiras para o planejamento estratégico do seu negócio!

Por iFood

Por iFood

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

21/05/2024

Melhoria contínua: o que é, objetivo e como aplicar

20/05/2024

Confira como foi o Fórum de Restaurantes de Maio

20/05/2024

Embalagem para marmita: 6 melhores opções

 

Ingressos disponíveis!

Garanta sua presença no evento que vai mover o mercado de Food Delivery