Maternidade e empreendedorismo: como o delivery me ajudou nesse desafio

Conheça a história de Roberta Abbud e saiba como o delivery a ajudou a conciliar a maternidade e empreendedorismo!

Conciliar maternidade e empreendedorismo é um aprendizado. Em alguns momentos, pode ser preciso abdicar algumas coisas e fazer decisões difíceis, mas ao longo da jornada, entendemos o porquê de cada acontecimento.

Meu nome é Roberta Abud. Sou empreendedora e, mais que isso, sou mãe. Hoje sou mentora de negócios, palestrante e produtora de eventos na área da gastronomia, além de fundadora da Maria Mariah Gourmeteria e da Escola Doces Negócios — a primeira escola de Empreendedorismo para Confeiteiros do Brasil.

Quer conhecer um pouco mais sobre a como o delivery me ajudou no desafio de conciliar a maternidade e o empreendedorismo? Continue a leitura!

A distância da família

Com mais de 7 mil alunas e mentoradas pelo mundo, trabalho para ajudar pessoas a conquistarem seus sonhos e independência por meio da comida, transformando a paixão pela cozinha em uma profissão prazerosa, lucrativa e sustentável.

Há alguns anos a realidade era diferente. Aos 33 anos, no auge da minha carreira como consultora de franquias, vivia viajando em função do trabalho. Aeroportos e hotéis viraram minha casa. Isso me impediu de acompanhar a rotina da minha própria família e cheguei a renunciar algo muito importante para mim, que foi a participação na vida da minha filha.

Apesar da paixão pelo trabalho, me sentia frustrada. Eu tinha tudo que uma mulher almejava: um marido atencioso, uma filha saudável e inteligente, um excelente emprego, casa própria, carro na garagem e viagens; mas não tinha o principal: paz interior! Estava sempre em busca de algo que eu não fazia ideia do que era.

Eu sabia que precisava mudar o rumo da minha história, mas sentia que não era mais tempo de tentar algo novo. Sentia-me perdida, cansada e sem forças, mas não pelo volume de trabalho, mas sim pelo medo do futuro.

Durante uma das diversas viagens que fazia, liguei para minha filha, mas ela se recusou a falar comigo. Com muita insistência, ela atendeu o telefone. Quanto perguntei se ela estava com saudades da mãe, sua resposta foi: não!

Apesar de ter sido duro ouvir essa resposta, foi o melhor “não” que recebi. A partir disso, tomei a decisão mais certeira da minha vida: pedi demissão do meu emprego e abandonei minha carreira estável.

O reencontro com a filha e a confeitaria

Não foi fácil estar desempregada, sem um cargo e estabilidade, mas estava feliz por conseguir construir uma rotina em família. Tinha tempo para ler, estudar, fazer cursos e cozinhar. Sentia-me livre para descobrir meus novos talentos e experimentar coisas novas, e foi aí que surgiu a confeitaria.

Em um período de Natal, fiz alguns doces para presentear clientes e funcionários da empresa do meu marido. Foram mais de 100 caixas que brownies, que foram um grande sucesso. Nesse mesmo período surgiu a Roberta Confeitaria.

Com o sucesso dos brownies, outros pedidos surgiram. Enquanto produzia os doces, me conectei com a lembrança da minha avó paterna, que era confeiteira e amava fazer doces. Foram os melhores doces que já comi em minha vida.

Ao pensar sobre minha avó, lembrei também do seu esforço. Mesmo com um ótimo produto e longas horas de trabalho na cozinha, ela não tinha um bom retorno financeiro. Então, comecei a me questionar se era isso o que eu esperava para mim.

Mas a cada pedido entregue, um elogio era recebido. Estava feliz em ser reconhecida pelos meus talentos, mas me assustei com a velocidade em que o negócio foi crescendo.

Os trabalhos chegavam diariamente e, diferentemente da minha avó, estava alcançando um bom retorno financeiro. A possibilidade de trabalhar de casa, fazer algo que amo e estar próxima da família me encantou.

O nascimento da mãe empreendedora no delivery

Após ter a aprovação dos meus produtos por diversos clientes, resolvi profissionalizar-me ainda mais e dar vida à Maria Mariah Gourmeteria, minha própria empresa de doces artesanais.

Meus sentimentos eram confusos. Enquanto eu tinha medo de falhar, existia uma coragem dentro de mim falando mais alto. Mas decidi ignorar o medo e confiar de que tudo daria certo. Era a primeira vez que construía algo meu e tentei trazer alguns conhecimentos que já tinha, como vendas, marketing e gestão.

Em 2015 abri um atelier de doces focado no delivery. O negócio estava crescendo e a marca ficava cada vez mais famosa. Conheci profissionais incríveis que largaram uma carreira tradicional para ficarem próximas às famílias, mas que repetiam o padrão da minha avó: não conseguiam profissionalizar o negócio.

Unindo minha experiência em gestão e minha paixão pela cozinha, encontrei meu propósito: ajudar mulheres empreendedoras a serem independentes, sem abdicarem da família. A confeitaria se tornou, para mim, um meio de ajudar outras mulheres a empreenderem e montarem um negócio sustentável com um baixo investimento.

Um tempo depois resolvi fechar a confeitaria e a visitar outras cidades do Brasil levando meus conhecimentos e experiências. Retomar a rotina de viagens foi difícil, e não conseguia estar em todos os lugares que gostaria. Foi aí que criei o primeiro curso online de empreendedorismo e gestão para confeitaria.

Desde então, foram mais de 7 mil mulheres qualificadas no meu curso, que vivem da confeitaria e se sentem realizadas na vida profissional, fazendo o que amam; e na vida pessoal, estando próximas às suas famílias. O ciclo é virtuoso: a cada mulher que ajudo, também cresço e me desenvolvo.

O delivery foi parte importante na minha jornada de conciliação da maternidade com o empreendedorismo. Hoje, vejo essa parceria como uma possibilidade para milhares de mulheres trabalhem em casa e serem independentes, sem deixar de lado uma parte importante da vida, que é a maternidade.

Tudo pronto para iniciar seu próprio negócio? Confira os nichos em alta no delivery e encontre aquele que mais combina com você!

Por Roberta Abud

Por Roberta Abud

7 respostas

  1. Que incrível!!! A Beta é minha mentora (diga-se de passagem, das melhores na área da Confeitaria), ela é mulher que inspira e transpira amor pelo que faz.

      1. Acompanhar tudo isso de perto não tem preço….cada vez mais orgulhoso! Privilegio em poder ser amigo, incentivador, fã, parceiro….marido!

        Sua vontade e expertise em colocar as pessoas lá em cima, em seus negócios, em suas vidas não tem preço. Vc de fato entrega tudo… meu delivery predileto rs.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

23/04/2024

Não julgue APENAS pela casca: veja como escolher os melhores legume...

23/04/2024

Embalagem de produtos: transformando compras em experiências

23/04/2024

Conheça 4 molhos para macarrão que são deliciosos