O que é patrimônio e quais os diferentes tipos!

Você sabe o que é patrimônio e quais os diferentes tipos? Leia este artigo e descubra agora mesmo para entender mais sobre ele em seu negócio!

Ao falar sobre o que é patrimônio de um estabelecimento do ramo alimentício, por exemplo, deve-se considerar todos os seus bens, direitos e obrigações. Contudo, ele é bem mais do que apenas a instalação, a mobília e os lucros auferidos. É tudo o que a empresa possui, além de tudo o que pode gerar algum ganho no futuro.

Para que o seu estabelecimento consiga ter uma boa gestão financeira, é fundamental entender quais são os principais tipos, a estrutura e como aumentar o patrimônio do seu negócio.

Aprenda os conceitos que definem um patrimônio!

O que é patrimônio?

Tanto no campo econômico quanto no legal, patrimônio é entendido como o conjunto de bens, direitos e obrigações com determinado valor financeiro, seja para empresas, seja para pessoas físicas. Em outras palavras, patrimônio é tudo o que alguém deve ou possui.

Portanto, pode-se afirmar que o patrimônio é constituído por duas partes: ativos e passivos. Assim, os ativos se referem ao que uma pessoa ou estabelecimento tem em valores positivos, como bens e direitos. Já os passivos tratam da parte negativa, como as obrigações.

Além disso, é importante destacar que o patrimônio é indivisível. Em outras palavras, você não pode ter mais de um. Um bom exemplo é o caso de um estabelecimento que conta com um prato de sua autoria e um veículo de fazer entrega. Eles não representam dois patrimônios, mas sim dois bens. No decorrer deste texto, esses conceitos vão ficar mais claros.

Quais os tipos de patrimônio?

Existem classificações distintas que definem o patrimônio. Conheça cada uma delas!

Patrimônio bruto

O patrimônio bruto corresponde à soma dos ativos de um estabelecimento. Dessa maneira, são somados seus direitos e bens, contabilizando todos os seus ativos.

Nesse sentido, é possível ter uma ideia do acúmulo de capital de uma empresa por meio de seu patrimônio bruto. Contudo, analisar essa métrica isoladamente é muito arriscado. É por esse motivo que existe o patrimônio líquido.

Patrimônio líquido

Já em relação ao patrimônio líquido, trata-se do valor real, pois, além de considerar os ativos, leva em conta os passivos, ou seja, as obrigações. No entanto, é possível dividir o patrimônio líquido da seguinte forma:

  • capital social;
  • ajustes de avaliação patrimonial;
  • reservas de capital;
  • reservas de lucros;
  • prejuízos acumulados.

Patrimônio de afetação

Essa é uma modalidade exclusiva das construtoras. É um mecanismo usado para que um empreendimento fique completamente separado das dívidas e bens da instituição que o está construindo.

Qual a estrutura do patrimônio?

Já foi tratado até o momento sobre os tipos de patrimônio. Contudo, para garantir uma gestão eficiente dos ativos, é necessário ir um pouco mais a fundo. Na sequência, acompanhe o que são bens, direitos e obrigações!

Bens

São considerados bens de um estabelecimento tudo aquilo que pode ter uma avaliação financeira, com possibilidade de compra, venda e troca. Isso significa que os bens são utilizados para que uma empresa alcance seus objetivos.

Dessa forma, as classificações de bens que fazem parte do patrimônio de um empreendimento são:

  • bens tangíveis: é tudo aquilo que é material, palpável e que tem consistência. Assim, um carro é considerado um bem tangível, do mesmo modo que um relógio e um eletrodoméstico;
  • bens intangíveis: é tudo aquilo que, embora não seja material nem tenha consistência, ainda é possível ser convertido em dinheiro. Está totalmente ligado a domínios de internet, direitos autorais e demais itens com valor de mercado;
  • bens imóveis: é o que está vinculado ao solo e não pode ser transportado. Além disso, se for removido, será danificado. Terrenos e casas são bons exemplos de bens imóveis, já que são difíceis de retirar do local original;
  • bens móveis: são os itens que podem ser movidos com facilidade. Em outras palavras, o que não é imóvel pode ser considerado móvel.

Direitos

Os direitos estão associados a um valor monetário que chegará futuramente, tendo o estabelecimento permissão para fazer a cobrança. Por exemplo, uma venda a prazo pode ser considerada um direito relacionado a uma empresa, uma vez que ela poderá exigir o pagamento no futuro.

Desse modo, direitos são ativos que, apesar de não serem um bem, de forma indireta podem render dinheiro para a empresa. Mesmo não havendo dinheiro em alguns casos, é importante destacar que direitos podem proporcionar retorno financeiro indireto, como os juros.

Obrigações

Um patrimônio não é composto só de ativos, mas também de passivos. Logo, as obrigações são todos os compromissos com que o estabelecimento deve arcar, como salários das pessoas funcionárias, taxas, impostos, entre outras despesas que devem ser contabilizadas.

Como aumentar o patrimônio do seu estabelecimento?

Agora que já sabe melhor os conceitos, é o momento de aprender algumas dicas de como aumentar o patrimônio do seu negócio. A seguir, você conhecerá três conselhos essenciais para ajudar nessa jornada. Confira!

Faça um planejamento financeiro

Primeiramente, identifique os gastos que você deseja cortar e defina seus objetivos e metas. É necessário que você entenda que a construção do patrimônio do seu estabelecimento ocorre a longo prazo.

Contudo, encare com realidade com suas metas e tenha em mente que o patrimônio não vai crescer milagrosamente. Por isso, é fundamental fazer uma boa gestão financeira e encontrar estratégias para conquistar seus objetivos.

Invista em inovação

Investir é uma excelente alternativa para a construção do patrimônio do seu estabelecimento. Isso porque o dinheiro passa a trabalhar por você e, aos poucos, ele vai aumentando.

Portanto, fique atento à sua renda passiva. Afinal de contas, o patrimônio pode crescer também com investimentos bem elaborados e que estão de acordo com seus objetivos. Nesse caso, o primeiro passo pode ser criar uma carteira diversificada.

Compre equipamentos de produção

Uma outra maneira de aumentar o patrimônio do seu estabelecimento é comprar equipamentos de produção que conseguem gerar valor por meio do trabalho. Esses objetos geram valor e trazem retorno financeiro, além de proporcionar mais do que o investimento inicial.

No entanto, entre os principais equipamentos de um comércio alimentício, estão:

  • forno industrial;
  • balcão;
  • processador de alimentos;
  • fornos;
  • computador;
  • máquinas de cartão;
  • mesas e cadeiras.

Nesse sentido, com uma boa gestão de restaurante e de outros negócios do ramo alimentar, os equipamentos de produção podem trazer um crescimento natural no patrimônio do estabelecimento.

Você pôde aprender o que é patrimônio, os principais tipos e qual a sua estrutura, além de conhecer algumas dicas de como aumentá-lo. Logo, é importante destacar que, com um bom planejamento e uma estratégia eficiente, o seu negócio poderá alcançar bons resultados.

Aproveite e leia também os 8 passos essenciais para atingir o sucesso na gestão financeira do seu estabelecimento!

Por iFood

Por iFood

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

12/04/2024

Melhoria Contínua no Atendimento do iFood: conheça o Botão de Ajuda

12/04/2024

Aprenda a técnica food porn para caprichar nas fotos de comida

11/04/2024

Feedback do cliente: saiba como tirar proveito

 

Ingressos disponíveis!

Garanta sua presença no evento que vai mover o mercado de Food Delivery