Fachada de restaurante: confira as melhores ideias e tendências!

Uma fachada de um restaurante tem o poder de atrair clientes, mas tudo depende de uma escolha certeira. Confira como fazer a sua!

A fachada do restaurante é uma extensão da identidade visual dele. Ela apresenta a empresa e divulga a marca. Por isso, deve ser bem pensada para garantir uma boa visibilidade e chamar atenção.

Para não errar na escolha, é preciso levar em elementos importantes, como iluminação, estilo e a organização dos elementos dispostos. Ter uma sinalização informando a presença em plataformas de delivery, por exemplo, é essencial para que os clientes contatem o estabelecimento.

Continue a leitura para saber mais sobre a fachada do restaurante!

Qual é a importância da fachada do restaurante?

Em muitos casos, a fachada é o primeiro contato entre um possível cliente e o estabelecimento. Ela pode ser a motivação necessária para ele entrar no restaurante — ou para salvar as informações de contato e pedir entrega depois.

Muitos restaurantes têm uma comida maravilhosa e um atendimento excelente. Contudo, sem uma fachada que chame a atenção das pessoas, todo esse trabalho interno pode passar despercebido.

Como uma extensão da identidade visual de uma empresa, a fachada do restaurante também é uma espécie de painel externo, que expõe informações ou divulga o seu negócio.

Ela deve, portanto, transmitir a personalidade do negócio e destacá-lo em meio aos concorrentes. Quanto melhor for o planejamento, maior será o poder de venda gerado pela fachada — tendendo a aumentar o faturamento.

Como criar uma boa fachada?

A escolha da fachada passa por diversos fatores, como a legislação da cidade, a imagem a ser passada e o conhecimento do público-alvo. Entenda mais!

Confira a legislação do município

Cada cidade tem regras próprias a respeito da colocação de placas, letreiros, fachadas e outros elementos visuais. Assim, o primeiro passo é conferir a legislação municipal para se informar sobre o que é permitido.

Um exemplo é a Lei Cidade Limpa, criada pela prefeitura de São Paulo e que influenciou outras iniciativas no país. Os principais objetivos dela são:

  • combater a degradação ambiental e a poluição visual;
  • preservar características culturais e históricas da cidade;
  • facilitar a visualização de avenidas, ruas e fachadas;
  • gerar mais fluidez e segurança no deslocamento, tanto de pedestres como veículos.

É preciso ter atenção para não confundir as diretrizes. A cidade de São Paulo foi pioneira na implementação de uma legislação dedicada ao combate da poluição visual, mas cada cidade tem suas próprias leis, regras e interpretação.

Por isso, antes de escolher o estilo visual da fachada, consulte os manuais de licença de publicidade da sua cidade.

Conheça o público-alvo

A escolha da fachada varia conforme os objetivos de marketing da empresa. Além da culinária e da experiência oferecida no estabelecimento, é necessário considerar o público-alvo. Nesse sentido, é preciso pensar em quem você quer atrair para o seu restaurante e o que será servido.

Restaurantes atraem diferentes tipos de pessoas. Nos fins de semana, é comum que famílias inteiras se reúnam. Contudo, em dias úteis, é comum que as pessoas frequentem restaurantes em suas pausas do trabalho.

Por isso, a análise do público-alvo deve considerar o ponto comercial. Aquela área é mais residencial? Ou o estabelecimento fica em um centro movimentado? A fachada é um dos elementos da identidade visual do negócio, então a escolha deve levar essas questões em conta.

Destaque partes mais importantes

A fachada deve ser um chamariz para os clientes. Nesse sentido, é importante adotar um modelo que apele a todas as formas de atendimento que aquele restaurante oferece.

Um exemplo: o delivery. As pessoas podem passar por uma fachada que chame a sua atenção, mas nem todas vão entrar. Parte das que não entram talvez prefira comer em casa.

Assim, as partes mais importantes de uma fachada envolvem a identidade visual e as informações de negócio — redes sociais e aviso de que está na plataforma de delivery para que as pessoas possam contatar aquele estabelecimento depois.

Escolha um bom estilo

Seu negócio deve refletir a que se propõe por meio da fachada. Se é uma casa de comida italiana, por exemplo, a fachada deve indicar isso. Definir o estilo vai compor seu cartão-postal, que deve estar alinhado à identidade visual do negócio.

Defina uma boa iluminação

Um bom trabalho de iluminação é especialmente importante para lojas que funcionam no período noturno, já que facilita a visualização do estabelecimento. Assim, será mais fácil para as pessoas guardarem o nome ou as informações de contato.

A iluminação também é essencial para garantir a segurança de colaboradores e clientes. Afinal, é mais difícil que uma loja bem iluminada e visível fica mais exposta, o que pode diminuir os riscos de virar um alvo de assaltantes.

Quais são as vantagens de ter uma boa fachada?

Investir em uma fachada atraente e bem planejada pode gerar uma série de vantagens para o empreendimento a curto, médio e longo prazo. Por exemplo:

  • maior destaque no mercado;
  • apelo visual alinhado aos princípios do restaurante;
  • atração de clientes;
  • mais oportunidades de venda;
  • renovação do imóvel, deixando o ponto comercial mais atrativo.

Para restaurantes que oferecem delivery, a fachada se torna crucial para chamar a atenção. Ela ajuda a construir uma relação com o público, uma vez que as pessoas podem reconhecer a loja online e fazer um pedido.

Caso as pessoas gostem daquilo que consumiram e pediram no delivery, a empresa pode, ainda, ganhar um cliente fidelizado — graças a uma fachada bem feita.

Quais as tendências do momento?

Confira os estilos que ditam o rumo das fachadas de restaurantes no país e que podem servir de inspiração para você.

Rústica

O estilo rústico enfatiza a conexão com a natureza. É comumente adotado em áreas próximas do litoral ou do campo — o que não significa que não seja encontrado nas áreas urbanas.

Seus principais componentes são madeira, pedra e tijolo. A combinação também se adapta às grandes cidades e transmite uma atmosfera simples e acolhedora.

Moderna

Esta tendência é caracterizada pelo uso de cores neutras, como o branco, o cinza e o preto. Eventualmente, podem existir detalhes em azul e amarelo, por exemplo. Outros pontos marcantes incluem o uso de plantas e uma iluminação característica.

Tudo isso cria um ambiente harmônico e acolhedor. Outra característica desse estilo é a utilização frequente de vidros e metais.

Retrô

As casas antigas têm seu charme próprio, não dá para negar. É possível aproveitar isso instalando o comércio em uma edificação desse tipo e restaurando-a.

A fachada de um estabelecimento desse formato fica sempre com um aspecto único. Ela se diferencia em meio a um mar de prédios mais modernos, já que o restaurante fica com aquele ar vintage.

Vale ressaltar que é possível mesclar estilos. Por exemplo, dá para incorporar detalhes rústicos a um ambiente moderno ou usar itens de decoração modernos em um ambiente mais rústico.

Pensar com cuidado na fachada do restaurante é essencial para reforçar a identidade visual, atrair clientes e até turbinar o delivery. Um modelo bem escolhido chama atenção, de modo que contribui para o marketing estratégico do negócio.

Quer mais dicas para se destacar? Baixe gratuitamente o guia de Marketing para Restaurantes!

Por iFood

Por iFood

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

23/05/2024

Cultura data-driven: transforme dados em decisões estratégicas!

22/05/2024

Gestão de restaurante: passo a passo para alcançar o sucesso

21/05/2024

Melhoria contínua: o que é, objetivo e como aplicar