5 ideias de marmitas para o seu restaurante

Quer começar a vender marmitas? Então veja algumas sugestões de categorias de pratos para ter no seu negócio!

Entre as possibilidades do setor de alimentação, a marmitaria ocupa um lugar especial. Isso porque muitas pessoas enxergam esse negócio como uma oportunidade para empreender sem fazer altos investimentos, ter a necessidade de manter um estabelecimento para atendimento presencial e reunir uma equipe extensas de colaboradores. Porém, definir quais as ideias de marmitas produzir e comercializar nem sempre é fácil.

Afinal, serão elas o carro-chefe do empreendimento. O que vai ditar a procura pelo seu serviço e a capacidade dele de fidelizar os clientes. Por essa razão, trouxemos algumas sugestões de marmitas que podem ser o grande diferencial da sua marca. Confira!

A venda de marmita no Brasil

Segundo uma pesquisa divulgada pela Uol, entre 2020 e 2022 foram abertos mais de 298 mil estabelecimentos especializados na venda de marmitas. Um número alto, que mostra como esse segmento tem atraído empreendedores, tendo ganhado destaque, em particular, diante da crise da Covid-19.

Afinal, enquanto muitos locais pausaram as atividades ou abriram com limitações de público, diversas marmitarias trabalhavam no modelo de delivery, adequando-se totalmente às normas de distanciamento social e entregando as refeições das pessoas nas suas respectivas casas. Dessa forma, conseguiram garantir um atendimento cômodo, prático e agilizado.

O levantamento, inclusive, traz um exemplo de negócio que que vende na faixa de 7.500 a 8.000 marmitas por mês, enquanto outro chega a incrível marca de 15.000 marmitas mensais. Resultados que mostram como empreender na área não só é possível, como uma oportunidade única de criar uma empresa e deixar o seu legado no ramo gastronômico.

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) destaca que o setor de alimentação é o que mais abre estabelecimentos no país. Só no primeiro semestre de 2022, por exemplo, foram mais de 154 mil. A entidade explica em artigo que “o baixo investimento necessário para empreender na criação de empreendimentos desta categoria é um dos motivos apontados para o resultado”.

5 ideias de marmita para vender

As possibilidades de marmitas são diversas, o que permite você se dedicar à demanda de um nicho específico ou trabalhar com um cardápio mais flexível para diferentes públicos. Abaixo, mostramos algumas ideias de marmitas para vender para inspirá-lo. Confira com atenção!

1. O tradicional PF

Começamos a lista de ideias de marmita simples com o PF. Afinal, o clássico não sai de moda e é a preferência de muitos brasileiros — e isso se deve a dois motivos: o primeiro é a possibilidade de personalização. O cliente consegue escolher qual o tipo de carne vai consumir, quais serão as guarnições e, inclusive, o acompanhamento. Ou seja, há uma maior autonomia da parte dele na montagem do prato.

O segundo ponto é a definição da quantidade de comida. Isso porque o PF é pensado para quem precisa comer bem e em grande quantidade. Logo, o empreendimento pode colocar opções de 500g, 750g ou 1kg para a marmita e o freguês define qual vai comprar.

2. Marmitas low carb

Partindo para as ideias de marmitas fit para vender, temos a categoria de refeições low carb. Receitas com menor volume de carboidratos (como arroz, macarrão, pães, batatas e alimentos afins) e um aumento na quantidade de proteínas (vegetais ou animais), o que é importante para quem busca emagrecer, alcançar uma maior definição corporal e/ou manter uma dieta com foco em hipertrofia.

3. Marmitas vegetarianas

As marmitas vegetarianas são uma opção para atender ao mercado vegetariano. Ao contrário do que alguns podem imaginar, não se tratam de pratos complexos. Eles apenas têm redução de alimentos de origem animal, em particular as proteínas, como carnes, aves e pescados. Lacticínios e ovos, por exemplo, ainda seguem presentes em muitas receitas.

4. Marmitas congeladas

As marmitas congeladas, por sua vez, atendem um perfil de público que não é de consumo imediato. Ao contrário, o consumidor compra em grande quantidade para armazenar em casa e comer durante a semana — seja no próprio lar, seja no trabalho.

A procura por esse tipo de alimentação tem crescido no país, motivada, em especial, por pessoas que buscam manter uma dieta mais equilibrada e saudável, mas não dispõem de tempo para cozinhar no dia a dia.

5. Marmitas gourmet

Por fim, a categoria gourmet atende um público disposto a pagar mais não pela quantidade de comida, mas pela qualidade e exclusividade da refeição. São pessoas que buscam receitas mais elaboradas, com ingredientes mais seletos, como frutos do mar, especiarias, alimentos orgânicos, bebidas artesanais etc.

Como escolher a marmita para vender

Se você se encontra dividido entre diferentes ideias de marmitas e não sabe como escolher entre elas, saiba que há alguns critérios a serem avaliados que vão ajudar na sua tomada de decisão. O primeiro é a proposta do seu negócio. Caso a marca seja voltada para atender o público fitness ou o público vegetariano/vegano, por exemplo, você já tem um direcionamento prévio a ser seguido.

No caso dos estabelecimentos que não são de nicho, você pode adequar a construção do cardápio conforme as habilidades e competências da sua equipe de cozinheiros. Uma segunda sugestão é avaliar o mercado local, conferindo quem é a concorrência, quais públicos ela atende e em quais praças ela está posicionada. Você pode crescer justamente onde os demais negócios não exploram.

Outra dica interessante é avaliar a disponibilidade de fornecedores de insumos da sua área, já que isso também impacta as despesas de produção das marmitas. Para completar, é interessante fazer um levantamento de preço dos ingredientes de cada categoria de marmita para encontrar aquela com melhor custo-benefício.

E então, anotou todas as ideias de marmitas? Agora, o seu trabalho deve ser formular um cardápio com diferentes receitas dentro da(s) categoria(s) escolhida(s) por você. Vale lembrar que é importante atualizar esse menu periodicamente para trazer novidades e surpreender os consumidores. Uma sugestão é reformulá-lo parcial ou totalmente a cada trimestre.

Além disso, seja o seu estabelecimento com atendimento presencial, seja ele exclusivo por encomendas, comece a vender marmitas por delivery. Em especial, por meio de aplicativos como o iFood. Essa é uma maneira de expandir sua área de atuação para toda a sua região, alcançando novos públicos, divulgando a sua marca e, é claro, obtendo um lucro maior.

Gostou do post e quer começar a trabalhar com delivery também? Veja como vender no iFood e aproveitar a plataforma para alcançar milhões de potenciais clientes!

Author picture

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

21/06/2024

Dia das Crianças: o que vender nessa data?

20/06/2024

Marketing para restaurantes: especialista mostra como começar

19/06/2024

Como funciona o Imposto de Renda MEI?