Como mudar o modelo de negócio e manter a competitividade?

7 Min
modelo de negócio

O ato de empreender nem sempre começa de forma bem planejada — até porque parte das empresas surge da necessidade de quem não encontra recolocação no mercado de trabalho. Ainda assim, seguir sem estruturação representa um risco alto. Uma ferramenta que ajuda a evitar isso é o modelo de negócio.

Tal instrumento serve para guiar a gestão empresarial, garantindo sua continuidade sem engessar a capacidade do empreendedor de fazer ajustes para responder às mudanças e se manter competitivo a longo prazo. 

Para que você também utilize essa solução, siga a leitura e confira como fazer isso na prática!

O que é um modelo de negócio?

Modelo de negócio é uma ferramenta que documenta, de forma geral, o planejamento empresarial, estruturando uma visão estratégica para uma gestão 360º dos aspectos principais sobre o funcionamento do empreendimento, seus objetivos, meios e atividades.

Isso inclui a definição de público-alvo, proposta de valor e canais de comunicação, vendas e distribuição. Também diz respeito ao planejamento das ações de marketing e relacionamento, das operações, dos custos e das fontes de receita, além de recursos e parcerias.

Por meio do modelo de negócio, um estabelecimento do setor alimentar pode estabelecer, por exemplo:

  • que tipo de alimentos e bebidas vai servir;
  • se vai operar só no delivery, atender no salão ou combinar os dois formatos;
  • se a cobrança será por item, a quilo, livre etc.;
  • quais são os investimentos necessários para que a empresa funcione;
  • se as vendas acontecem via aplicativos de entregas, e-commerce próprio, redes sociais ou marketplaces, entre outros canais;
  • como será a contratação dos entregadores, em caso de delivery.

Qual a relação com o plano de negócios?

Comumente confundidos, modelo e plano de negócios são conceitos que estão relacionados, mas não são a mesma coisa.

Enquanto o segundo é uma representação visual da ideia geral da empresa, o primeiro é mais aprofundado, detalhando cada parte da operação. Então, o objetivo do modelo de negócio é menos estratégico, mas serve de guia para as atividades cotidianas.

Quando é necessário ajustar o modelo de negócio?

Uma empresa não existe sem demanda de mercado. Além disso, está sujeita às oscilações e dinâmica desse setor. Portanto, atualizar o modelo de negócio para acompanhar essas mudanças é uma necessidade.

Para saber o momento ideal de fazer ajustes nessa ferramenta é preciso acompanhar indicativos relacionados à geração de receita, uma vez que esta é fortemente impactada pelo ambiente de negócios. Quedas constantes nas entradas, nas vendas ou nos lucros são os principais sinais de que algo está errado.

Como esses problemas envolvem desde o público até a imagem, passando pela proposta de valor e outros pontos, rever a estratégia é o segundo passo para reverter qualquer situação negativa que comprometa a competitividade — já que o primeiro é identificar a situação precisamente.

Como o modelo de negócio ajuda a garantir a competitividade?

A competitividade empresarial é definida como a relevância que um negócio tem em seu mercado, principalmente em relação à concorrência. Na prática, isso significa que uma empresa competitiva consegue se destacar por sua proposta de valor ou estratégia. Assim, ela não apenas sobrevive, como também cresce em participação mercadológica.

Estabelecer um bom modelo de negócio, garantindo que ele permaneça atualizado, é uma forma de tornar ou manter uma empresa competitiva. Um exemplo são as marmitas voltadas para consumidores com restrições alimentares ou dietas específicas, que chegaram para suprir uma demanda em crescimento.

Além disso, esse planejamento define como devem ser a produção, os custos, a precificação, as estratégias, a proposta de valor e outros aspectos, reverberando da geração de receitas à motivação da equipe.

Outro bom exemplo de modelo de negócio que proporciona vantagem competitiva está nas lanchonetes voltadas para itens saudáveis que ficam próximas a academias. Ou então na oferta do famoso PF (prato feito) com preços convidativos em áreas comerciais, a fim de atender aos trabalhadores locais.

Benefícios

Como visto, a competitividade é uma consequência direta de ter um bom modelo de negócio, já que dele emanam estratégias capazes de gerar benefícios que aumentam a geração de receitas. Alguns desses benefícios são:

  • oportunidade de inovar: ter uma proposta, canal ou abordagem de marketing e vendas diferenciadas coloca o empreendimento em destaque;
  • redução de custos: ao escolher meios ou práticas otimizadas, os valores necessários para investir no funcionamento tendem a diminuir, o que abre margem para reduzir preços — o que atrai a clientela e pode resultar no aumento dos lucros;
  • aumento da base de público: novos canais de venda e distribuição, ou parcerias estratégicas, permitem acessar um número maior de clientes.

Como ajustar o modelo de negócio sem correr grandes riscos?

Ajustar o modelo de negócio pode ser necessário diante de mudanças significativas no mercado. No entanto, alterar estratégias gera riscos, principalmente financeiros. Para que as modificações sejam fonte de competitividade e não de dificuldades, é preciso tomar alguns cuidados.

O primeiro é ter embasamento em dados sólidos. Quem vende por canais digitais consegue ter acesso ao perfil dos clientes e às suas avaliações de satisfação para entender se está direcionando seus produtos para o público certo ou quais são as reclamações dos consumidores, por exemplo.

Outro ponto a observar são os concorrentes, buscando compreender se e como estão atraindo clientes. Além disso, é importante testar as mudanças em pequena escala, sejam elas melhorias ou propostas inovadoras. Isso minimiza perdas caso as estratégias se mostrem falhas. 

Um exemplo de teste seria uma sorveteria servir um novo sabor como amostra grátis ou brinde por alguns dias e analisar a resposta dos clientes. Se houver uma boa aceitação, a gestão pode investir, com mais segurança, na compra de ingredientes para acrescentar, oficialmente, o novo sorvete ao cardápio.

Por onde começar esse ajuste?

O processo de ajuste do modelo de negócio, assim como de outros meios de planejamento estratégico, não deve ser feito na base do achismo. Para evitar armadilhas, analise cada aspecto e defina o que precisa ser modificado a partir de dados confiáveis.

O primeiro passo é definir o que mudou no mercado. Por exemplo, o fator principal pode estar:

  • na entrada de novos concorrentes com ofertas mais atrativas;
  • em uma nova mentalidade ou demanda dos clientes;
  • na falta de insumos ou mão-de-obra;
  • no aumento dos custos de produção.

Após identificar as causas, a empresa deve estabelecer seus objetivos — ou seja, definir o que pretende alcançar com a nova estratégia.

Isso envolve ouvir toda a equipe, alinhar-se com os desejos do público e ficar a par do que há de inovador. Dessa forma, suas chances de gerar um diferencial competitivo são muito maiores.

Ter um modelo de negócio bem estruturado é a base para o sucesso empresarial. Esse modelo serve de guia para o desenvolvimento das atividades e o crescimento da marca. Porém, não se trata de um planejamento imutável — ele tem espaço para alterações e inovações, que muitas vezes são necessárias para que o empreendimento se mantenha competitivo, principalmente diante de fatores externos.

Por falar em inovações, você já ouviu falar em dark kitchens? Esse modelo de negócio tem ganhado espaço no mercado, e vale a pena conhecê-lo. Baixe gratuitamente um guia para abrir sua dark kitchen!

avatar-ifood
Por iFood
Parceiros iFood

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


[rock-convert-cta id="2002"]

POSTS RELACIONADOS

17/05/2024

Desvendando o ciclo do pedido: etapas, como medir e desafios

16/05/2024

À la carte: o que é, como funciona e dicas essenciais

15/05/2024

Negócios lucrativos: quais são e como garantir sucesso?

 

Ingressos disponíveis!

Garanta sua presença no evento que vai mover o mercado de Food Delivery