O que é análise SWOT (FOFA), como fazer e exemplos!

Confira agora o que é análise SWOT ou FOFA — na teoria e na prática — e melhore a gestão do seu estabelecimento!

A análise SWOT é o tipo de metodologia que todo o empreendedor deve conhecer. Afinal, ela possibilita construir uma visão completa sobre o negócio, para aproveitar o que há de positivo sem deixar de perceber os pontos negativos.

Sem aplicá-la em sua gestão empresarial, você arrisca perder oportunidades ou negligenciar dificuldades. Já com seu uso, tem a chance de encontrar novas maneiras de aumentar o potencial competitivo da sua empresa.

Entenda o que é esse recurso, como fazer a análise e muito mais!

O que é a análise SWOT ou FOFA?

A análise SWOT é uma metodologia que visa uma avaliação completa do cenário corporativo, incluindo o ambiente interno e externo. O objetivo é que a gestão obtenha um diagnóstico para, a partir disso, planejar quais estratégias devem ser adotadas em prol de impulsionar os resultados do negócio.

A sigla “SWOT” une quatro palavras em inglês: Strengths (pontos fortes); Weaknesses (pontos fracos); Opportunities (oportunidades); e Threats (ameaças). Ela também é conhecida, em português, como FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças).

matriz swot FOFA

Entenda a importância desse tipo de análise

A ideia por trás dessa metodologia é criar uma estrutura em que todos os aspectos são contemplados e perceber os pontos que exigem atenção imediata. Com a análise FOFA, quem administra um negócio passa a ter uma base sólida para decisões e tem mais facilidade para definir prioridades.

Além disso, evita-se ignorar ou negligenciar elementos relevantes para a tomada de decisões, no sentido de antecipar problemas, pontuar possíveis melhorias, encarar desafios e estabelecer expectativas realistas.

Já em relação ao mercado, fica mais fácil se posicionar de forma adequada e otimizar os processos de modo a responder às demandas e necessidades do público.

Por que fazer análise SWOT no ramo alimentício?

Quando se fala em ferramentas estratégicas, muitos empreendedores que ainda se dividem entre gestão e operação pensam que isso não é para eles. Entretanto, a análise SWOT, apesar de abrangente, é simples e proporciona vantagens como a capacidade de constatar oportunidades frente ao cenário externo dinâmico.

Em geral, donos de empresas que estão imersos no dia a dia têm dificuldade para identificar essas oportunidades. Assim, deixam de aproveitar as possibilidades de expansão por desconhecê-las. Mas, com a análise FOFA, fica mais fácil encontrar tais opções e planejar tudo para atingir o máximo de proveito.

Por outro lado, essa metodologia possibilita que o empreendimento evite ou, ao menos, minimize os efeitos de eventuais crises, reduzindo riscos ao se preparar, antecipadamente, para lidar com elas.

Como fazer a análise SWOT?

Fazer uma análise SWOT é importante para se manter e crescer atualmente. Confira, a seguir, os principais passos para colocar isso em prática.

Strengths: determine seus pontos fortes

As forças são o ponto ideal para iniciar a construção da sua análise SWOT, uma vez que permitem entender o ambiente interno da empresa. Para tanto, elas abrangem tudo o que o empreendimento tem de mais positivo ou realiza de modo diferenciado.

Por exemplo, a localização de um restaurante em uma área movimentada e com poucas opções para alimentação é um ponto forte, que traz vantagens.

Comece sua análise listando as condições internas que colocam o seu negócio em vantagem competitiva. Algumas perguntas que podem guiar essa avaliação são:

Weaknesses: conheça suas fraquezas

O contraponto das forças internas são as fraquezas. Elas incluem todas as limitações de qualidade ou eficiência. Por exemplo, em uma hamburgueria, na análise SWOT, podem ser identificadas dificuldades como a falta de treinamento da equipe ou a ausência de um sistema digital para a gestão financeira.

A regra é que sejam barreiras que realmente afetem os resultados do negócio. Pode ser difícil e até frustrante apontar aspectos negativos da sua empresa, mas é importante fazer isso de forma realista. É nessa etapa que estão as maiores chances de progredir. Então, questione-se:

  • Os funcionários são capacitados para exercer suas funções e têm os recursos necessários?
  • Em que aspectos é possível melhorar?
  • Quais as reclamações dos clientes?
  • Quais os pontos que mais atrapalham a fluidez dos processos?

Opportunities: encontre oportunidades

Na mesma lógica de mapear elementos positivos e negativos, o ambiente externo também deve ser avaliado. O primeiro passo para isso é identificar as oportunidades disponíveis no mercado.

No ramo alimentício, há diversas opções para criar diferenciais e alavancar as vendas. Por exemplo, pode ser uma ótima ideia montar um delivery cujo cardápio tenha uma diversidade de itens para pessoas com dietas específicas (como veganos, alérgicos etc.).

O diferencial para encontrar as melhores opções é considerar o público-alvo na hora de definir no que você deve investir. Algumas perguntas norteadoras para isso são:

  • A que perfis meu negócio poderia atender, para além da clientela atual?
  • Quais as tendências do momento e como aproveitá-las?
  • Quais incentivos fiscais e econômicos existem para o setor?
  • O que pode complementar os itens vendidos e os serviços prestados?
  • Quais os pontos fracos da concorrência?

Threats: identifique ameaças

Em contraponto, as ameaças formam um conjunto de limitações que independem do negócio, ou seja, externas. No ramo da alimentação, tais problemas incluem a abertura de um estabelecimento concorrente próximo ou o aumento das exigências da vigilância sanitária, por exemplo.

Essa última etapa da análise FOFA consiste em definir o curso de ação ideal, considerando a necessidade de adaptações nos processos para eliminar ou minimizar as dificuldades. Para isso, questione:

  • Surgiram novos competidores?
  • Os regulamentos e normas foram atualizados?
  • Há escassez de recursos?
  • Existem indicativos do surgimento de alguma crise que pode afetar o estabelecimento?

Como é uma análise SWOT na prática?

Aqui, será considerada uma avaliação focada na gestão de restaurantes e outros estabelecimentos do ramo alimentício.

Se um estabelecimento conta com um ponto físico próprio e quer expandir os pedidos para além do que esse ambiente comporta, a análise SWOT pode conter informações como:

  • forças: equipe engajada, sabor único, atendimento ao cliente qualificado e ágil;
  • fraquezas: pouca experiência dos colaboradores de apoio da cozinha, controle de estoque em planilhas (sem o apoio da tecnologia) e custo alto para manter o próprio time de pessoas entregadoras;
  • oportunidades: crescimento da demanda do público por delivery e possibilidades no marketing digital;
  • ameaças: o principal concorrente tem site próprio e destaque em plataformas de delivery.

Considerando essa análise fictícia, é possível ter noção das medidas que podem ser implementadas. Por exemplo, para trabalhar nos pontos fracos, a gestão pode investir em treinamentos para os colaboradores e no uso de softwares para gerenciar o estoque.

Para atender à demanda por delivery, resolver o problema do custo da entrega e até mesmo se fortalecer em relação à concorrência, o estabelecimento pode apostar na presença em aplicativos de delivery com serviço de entrega próprio.

Além de já ganhar visibilidade por essa presença, é possível usar o marketing digital para divulgar a página de delivery. Há, ainda, a oportunidade de se fazer presente nas redes sociais — o que, muitas vezes, é mais forte do que ter um site próprio, mas pode ser usado, também, para divulgá-lo.

Fazer a análise SWOT é só o primeiro passo para melhor direcionar as ações e estratégias de um negócio. A partir dela, focar no que gera realmente resultados se torna mais fácil.

Quer continuar seu aprendizado sobre gestão de empresas do ramo alimentício? Então, entenda o que é e como construir um planejamento estratégico!

Por iFood

Por iFood

3 respostas

  1. O IFOOD é um aplicativo ladrão e assassino, o IFOOD é conivente com o crime organizado e envia bandidos para roubar o cidadão, quem está com o IFOOD passa a ser conivente com o crime. Meu filho só esta vivo porque o bandido roubou R$50.000,00 dele. O IFOOD sabe quem é o bandido e protege o crime. 35-98811-0000

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

11/07/2024

Growth Marketing: entenda como aplicar no negócio para aumentas as ...

10/07/2024

Case de sucesso: entenda como o Forno Paulista voou com o iFood

10/07/2024

Como transformar o Dia Mundial do Rock em uma oportunidade de vendas

 

Ingressos disponíveis!

Garanta sua presença no evento que vai mover o mercado de Food Delivery