Saiba o que é ROI e como calcular o retorno sobre investimento!

Quais são os benefícios do ROI e como ele ajuda na evolução financeira do estabelecimento? Leia o post para entender.

Para restaurantes, bares, lanchonetes e outros comércios alimentícios, mensurar a receita e o retorno sobre os investimentos pode ser complicado, já que esses estabelecimentos lidam com muitas vendas. Para ajudar nesse controle, surge o ROI.

Essa métrica representa uma maneira de entender os resultados em cima de gastos específicos, em períodos definidos pelo próprio estabelecimento. O seu cálculo é simples e pode ser replicado em diversos setores do negócio, possibilitando uma visão mais ampla das receitas obtidas.

Entenda o que é o ROI, seus benefícios e como calculá-lo!

O que é ROI e para que serve?

ROI é uma sigla que vem do termo em inglês Return Over Investment, traduzido como retorno sobre o investimento. Trata-se de uma métrica empresarial para mensurar os resultados financeiros em relação ao investimento feito.

O resultado do cálculo pode ser tanto positivo — indicando lucratividade — como negativo — quando há prejuízo. O uso desse indicador é recomendado para situações de investimento nas quais empreendedores queiram descobrir a relação entre a entrada e saída de recursos.

Caso um estabelecimento invista determinada quantia em uma campanha de marketing direcionada ao seu setor de delivery, por exemplo, tudo o que gerou gastos — como mídias pagas, anúncios e e-mail marketing — deve constar na fórmula do ROI.

Qual a importância do retorno sobre o investimento?

O ROI é um indicador eficiente que pode ser utilizado para abordar diferentes canais. Pode servir tanto para avaliar os resultados de campanhas de marketing como para mensurar o caráter compensatório dos gastos com utensílios, entre outros cenários.

Sem acompanhar o retorno sobre o investimento, não há como averiguar, na prática, se os recursos investidos em uma ação estão rendendo o que deveriam. Com essa métrica, a empresa evita futuros gastos desnecessários e, por meio de um cálculo preciso, tem uma perspectiva realista de sua saúde financeira.

Estabelecimentos que desejam obter investimento de parceiros externos também podem registrar os resultados para provar a essas pessoas que a empresa é lucrativa.

Além disso, prestar atenção aos resultados da métrica possibilita planejar metas realistas, que se baseiam no que já aconteceu na empresa anteriormente. O ROI serve, ainda, para gerar uma base de comparação entre o período atual e períodos similares em outros anos, o que facilita fazer projeções.

Algumas funções importantes desse indicador são:

  • visualização do negócio de maneira mais ampla para entender os focos de lucro;
  • possibilidade de uso em canais de marketing digital;
  • fomento e direcionamento para o marketing estratégico;
  • planejamento de metas com base em dados precisos;
  • mensuração do tempo necessário para ter retorno dos investimentos feitos.

Quais os benefícios de monitorar o ROI do seu estabelecimento?

Além de ter uma visão mais clara das receitas obtidas, com o ROI, sua empresa pode registrar o que foi encontrado para realizar projeções, entre outras utilidades. Confira, a seguir, os principais benefícios de forma mais detalhada.

Mensurar resultados

Um dos benefícios da utilização do ROI é a capacidade transformar em números a comparação entre os gastos feitos e o resultado. A correlação entre esses dois valores fica bastante clara, indicando se a estratégia gerou lucro, precisa de ajustes ou deve ser abandonada.

Direcionar a tomada de decisões

O ROI é um indicador de desempenho que apoia empreendedores em sua gestão de metas. Para tomar decisões embasadas, nada melhor do que se basear em informações concretas, com números reais, sem contar com meros achismos.

Analisar os investimentos feitos com base no retorno recebido ajuda não só na tomada de decisões, mas na identificação de prioridades.

Por isso, caso surja alguma dúvida sobre investir em equipamentos ou em marketing em determinado momento, por exemplo, a empresa pode consultar resultados anteriores para guiar a decisão.

Potencializar os lucros

Quando o cálculo do ROI é utilizado frequentemente pela empresa, são maiores as chances de que ela realize investimentos mais precisos, que potencializem a margem de lucro. A métrica ajuda a garantir que os recursos sejam utilizados da melhor forma possível.

Ajudar a acompanhar a evolução da empresa

O estabelecimento deve registrar os resultados obtidos para acompanhar a sua própria evolução financeira. Com o tempo, os gestores entenderão o que deve ser priorizado e o que deve ser deixado de fora para garantir lucros crescentes e com uma alocação cada vez mais inteligente dos investimentos.

Capacitar os gestores para lidar com a sazonalidade

Por fim, o ROI também auxilia na decisão referente aos intervalos de tempo que devem ser respeitados antes de realizar um investimento. Isso porque toda aplicação financeira está sujeita à sazonalidade, que altera diversos aspectos, como:

  • valores de inflação;
  • impostos a ser pagos;
  • preços dos insumos;
  • quantidade de pedidos de clientes.

Por isso, o cálculo periódico também proporciona aos gestores a chance de avaliar os seus gastos como um todo e lidar com imprevistos causados por essa sazonalidade.

Como calcular e analisar os seus resultados?

Um resultado positivo aponta lucratividade, enquanto um resultado negativo indica prejuízo. Para fazer o cálculo, basta subtrair, do valor total de receitas obtidas, o investimento feito na ação em análise. Depois, divide-se o resultado pelo investimento inicial. A fórmula fica assim:

ROI = (receita obtida – gasto inicial) / gasto inicial

Após realizar esse cálculo, uma boa ideia é multiplicar o resultado encontrado por 100, para obter o percentual.

Um exemplo prático do uso da fórmula é o seguinte: um bistrô gasta R$ 2 mil em insumos para um prato novo, uma invenção especial do chef para turbinar o cardápio.

O objetivo é mensurar os resultados em 6 meses. Nesse período, o novo item tem uma boa aceitação, e os ganhos só com os pedidos referentes a ele foram de R$ 9 mil. O gestor, então, realiza o seguinte cálculo:

ROI = (R$ 9.000 – R$ 2.000) / R$ 2.000

ROI = (R$ 7.000/R$ 2.000)

ROI = 3,5

Multiplicando o valor por 100, o resultado encontrado é de 350%. Nesse caso, o investimento foi bastante acertado, uma vez que o retorno ultrapassou, com folga, o que foi inicialmente desembolsado pelo bistrô.

No entanto, caso o resultado encontrado seja negativo, a empresa tem prejuízo — mas isso também pode ser uma maneira de visualizar uma estratégia ineficaz e refazer o planejamento, antes que essas falhas inviabilizem o negócio. Desse modo, o ROI é útil em ambas as situações.

Um detalhe muito importante é focalizar o seu cálculo: foram mencionadas as receitas de R$ 9 mil, que vieram apenas do prato comercializado. Se o estabelecimento tem outros ganhos, com outros produtos, eles devem ser isolados da conta, caso o objetivo seja entender somente o sucesso de um item específico.

O ROI é uma das métricas mais úteis para a gestão financeira de um estabelecimento. Afinal, o cálculo é simples e pode ser replicado em outros setores da empresa, mas oferece diversas informações úteis, que possibilitam tomar decisões bem embasadas.

Agora que você já sabe como funciona o ROI, aproveite para potencializar as suas ações e, para deixar sua estratégia ainda melhor, baixe já, gratuitamente, um guia completo de marketing!

Por iFood

Por iFood

3 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

17/05/2024

Desvendando o ciclo do pedido: etapas, como medir e desafios

16/05/2024

À la carte: o que é, como funciona e dicas essenciais

15/05/2024

Negócios lucrativos: quais são e como garantir sucesso?

 

Ingressos disponíveis!

Garanta sua presença no evento que vai mover o mercado de Food Delivery