Confira as tendências de gastronomia 2024

Conheça as principais tendências da gastronomia de 2024 e entenda por que vale a pena investir no que está em alta!

Conhecer o que está em alta no mundo da culinária faz toda a diferença para quem atua no ramo alimentício. Afinal, é possível acompanhar as novidades e adaptar o negócio para atender às mais diferentes preferências do público. Pensando nisso, vale a pena conhecer as tendências de gastronomia.

Quando um restaurante ou qualquer outro negócio do segmento alimentício e delivery sabe se adaptar rapidamente às tendências, as chances de crescimento só aumentam. Isso porque é possível alcançar um público muito mais diverso e garantir mais visibilidade para a empresa.

Quer saber quais são as maiores tendências de gastronomia em 2024? Neste artigo, selecionei alguns tópicos para ficar de olho. Meu nome é João Pedro, sou especialista em delivery com mais de 3 anos de atuação, e estou aqui para ajudar você a entender o que está em alta no seu segmento e, consequentemente, garantir o sucesso do seu negócio. Acompanhe!

Cozinha regional

O primeiro passo para garantir a adaptação do cardápio às preferências do público é saber o que os seus clientes ideais gostariam de consumir. Para isso, apostar em cozinha regional é uma excelente escolha.

“Uma boa comida brasileira. Eu tenho certeza que ela pode alavancar suas vendas, pode gerar recorrência, desde que você trabalhe essa questão de criar um produto que chame a atenção dos seus clientes, que seja algo novo e fuja do cotidiano”. Ou seja, você pode trazer pratos conhecidos para o cardápio e inovar na apresentação e até mesmo na venda.

“Um deles é a comida nordestina, algo que remete muito à cultura do Brasil, que traz um tempero que é marcante e que, com certeza, é um produto atômico. Essa culinária chama atenção quando se tem no local porque muitos procuram esse tipo de comida e não encontram uma comida diferente”.

Alimentação saudável

Alimentação e saúde andam lado a lado e cada vez mais pessoas estão buscando, na comida, uma forma de cuidar melhor do bem-estar e da qualidade de vida. Por conta disso, investir no segmento de produtos saudáveis também é uma escolha inteligente.

O uso de ingredientes sustentáveis é um exemplo disso. Incluir mais opções nutritivas no cardápio e que atenda às mais variadas dietas e preferências é uma maneira de diversificar o negócio e acompanhar as tendências alimentares do público.

Esse tipo de cuidado traz um retorno muito satisfatório para o negócio, desde que seja feito com estratégia. “Muitos donos de restaurante não dão atenção ao custo elevado de CMV: o custo da sua mercadoria vendida. Ele acaba se elevando demais por conta da perda de insumos que não são sustentáveis pro seu negócio, e isso a gente não coloca na ponta da caneta”.

Ao formar parcerias com produtores locais e com ingredientes mais sustentáveis, tanto do ponto de cozinha saudável quanto para o crescimento do seu negócio, é possível agregar mais valor à marca.

Fusion

O Brasil é um país multicultural e, em um aplicativo de delivery, é possível encontrar desde culinária turca até comida brasileira. A tendência fusion, que une diferentes pratos de origens diversas, combina totalmente com o país e reflete bem as preferências do mercado gastronômico.

Afinal, as influências culturais têm impactado o mercado alimentício. “Restaurantes culturais têm se destacado de uma maneira maior dentro da plataforma porque eles trazem uma experiência muito grande pro cliente.” Além disso, investir em experiência para o consumidor é também uma aposta de sucesso.

Combinar técnicas de preparo dos mais variados países e regiões do mundo tem de tudo para a criação de receitas únicas, saborosas e atrativas. Por conta disso, o fusion é uma tendência bastante falada ultimamente.

Molecular

Por falar em experiência do cliente, saber como proporcionar uma sensação única, associada ao paladar estimulante e à nutrição dos ingredientes, é caprichar para conquistar o seu público. Uma técnica que virou tendência no Brasil é a gastronomia molecular.

Basicamente, os processos dentro dela incluem práticas científicas, tanto da química quanto da física, durante o preparo do alimento. Isto é, emulsificação de óleo e água, esferificação com o uso de substâncias químicas que criam um gel com o alimento, sous vide, que parte do cozimento de alimentos à vácuo, e muitos outros.

A gastronomia molecular, além de muito técnica, é bastante criativa e chama a atenção do público por conta da experiência diferenciada produzida para a refeição. Desse modo, além de pagar para se alimentar, o cliente está levando um momento de entretenimento, inspiração e aguçamento dos sentidos.

“Nós temos que trazer sempre um diferencial, principalmente na escolha do nicho. Se você escolher um nicho, tente escolher algo que está em inovação no mercado.” Ao investir em inovações culinárias, tecnologias, qualidade e destaque, é possível ter cada vez mais resultados e clientes fieis.

Plant-based

Além da tendência da sustentabilidade para o restaurante, uso de produtos in natura e valorização de alimentos saudáveis, é importante pensar na adaptação dos pratos para escolhas alimentares e de estilo de vida. Um exemplo é a importância de apresentar receitas para veganos ou vegetarianos.

Pratos que levam produtos de origem animal podem ser adaptados para o uso de ingredientes planted-based, ou seja, à base de vegetais. Assim, é possível trazer um item natural, sustentável e saudável para o cardápio ao mesmo tempo que amplia o alcance do seu negócio.

“Se nós estamos conseguindo abranger o maior público possível, ter um prato vegetariano no seu cardápio faz com que você entre em algumas listas dentro do iFood, na aba de busca, quando um cliente buscar por comida vegetariana.” Isto é, até mesmo para se divulgar se torna mais simples.

Além disso, vale a pena destacar o engajamento com as causas. Se o objetivo é atender o público vegano ou vegetariano, é importante não agir como se os pratos fossem substitutos a receitas com carne. Melissa Kravitz Hoeffner trouxe uma observação interessante sobre o assunto em uma entrevista para a Forbes Agro.

“Eles não mais se mostrarão como uma alternativa à carne. Ou seja, os produtos vegetarianos e veganos falarão por eles, feitos com cogumelos, nozes, tempeh e legumes”.

Em outras palavras, conhecer as tendências de gastronomia 2024 oferecerá uma série de recursos para se preparar para aumentar a competitividade no mercado e ter um diferencial entre os concorrentes. Com isso, cada vez mais pessoas podem conhecer o seu negócio e se juntarem a um grupo maior de consumidores e clientes que divulgam a marca. Tudo isso ajuda a potencializar as vendas e ver o negócio crescer de forma sustentável.

Achou o tema interessante? Conheça também o caminho para o sucesso no iFood no Embarque iFood!

Por João

Por João

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

23/05/2024

Cultura data-driven: transforme dados em decisões estratégicas!

22/05/2024

Gestão de restaurante: passo a passo para alcançar o sucesso

21/05/2024

Melhoria contínua: o que é, objetivo e como aplicar