8 tendências do mercado alimentício que você deve saber

Conheça 8 tendências do mercado alimentício e saiba quais são as preferências dos consumidores para o futuro do setor!
9 Min
mercado alimentício

Acompanhar as tendências do mercado alimentício é fundamental para todas as lojas que atuam no setor. Assim você consegue preparar o seu negócio para atender às preferências e comportamento do consumidor.

Segundo o reporte de Food&Tech Trends da GALUNION, há uma demanda crescente por negócios multicanais, que conseguem atender o cliente no iFood, por WhatsApp ou outros canais preferidos pelos consumidores.

Continue a leitura e conheça as principais tendências do mercado alimentício!

A importância das experiências completas

As pessoas que utilizam o Food Service estão cada vez mais focadas em experiências completas. Aquelas que englobam uma série de fatores e conferem sensações únicas e especiais. Para isso, é preciso rever quatro pilares da sua empresa: modelo de negócio, oferta culinária, experiências e hospitalidade. 

Cada vez mais, os clientes procuram por uma jornada de compras completa, que vá além de saciar a fome. Essa visão mudou o mercado, sendo intensificada pelas transformações impostas pelo isolamento social, durante o período da pandemia de Covid-19.

Os restaurantes, bares, lanchonetes e toda a cadeia do mercado alimentício passaram a adotar práticas pensadas nessas novas experiências, com variedade na hospitalidade e em toda a interação com os clientes no dia a dia.

As 8 tendências do mercado alimentício

As principais tendências do mercado alimentício apontam para uma nova relação dos consumidores com a alimentação. 

A preocupação com o meio ambiental, personalização, tecnologia, preços competitivos, menu reduzido, comfort food, protocolos de higiene e saúde são pontos a serem considerados.

Há também uma alteração cultural, que chama a atenção de todas as pessoas empreendedoras.

1. Consciência ambiental

A consciência ambiental ajuda as pessoas a descobrirem e pensarem sobre os perigos do consumo excessivo do dia a dia. Essa conscientização envolve elementos como o desenvolvimento sustentável, o aquecimento global e a saúde ambiental.

Toda essa preocupação refletiu na relação das pessoas com a alimentação. Para além do consumo de menos produtos industrializados, a maneira como os estabelecimentos preparam os alimentos e investem em ações para reduzir a produção de lixo é considerada pelos clientes.

Se antigamente, o preço era um dos principais fatores para atrair a atenção dos consumidores, atualmente, saber que o restaurante se preocupa com o meio ambiente se tornou um diferencial importante.

É importante dizer que essa preocupação tem fatores sociais importantes. Segundo o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), o Brasil recicla apenas 2,1% dos resíduos coletados

Esse número permanece igual há três anos, mostrando pouca evolução nesse cenário. A preocupação dos consumidores sobre a maneira como os estabelecimentos planejam a sustentabilidade, portanto, é uma urgência social.

Ações para promover a consciência ambiental no seu estabelecimento

Existem diferentes ações que podem ser implementadas dentro da sua loja para promover a consciência ambiental. São mudanças que fortalecem o compromisso da empresa com o meio ambiente e, por consequência, com seus consumidores.

Algumas dessas práticas são:

  • utilizar alimentos orgânicos: produtos orgânicos podem estimular a economia local ao gerar parcerias com pequenos produtores;
  • economizar água: ensaboar os copos e pratos antes de enxaguá-los gera uma economia de até 80%, você pode instalar temporizadores ou redutores de vazão nas torneiras e descargas;
  • reduzir o consumo de energia elétrica: privilegie a iluminação natural, invista em sensores de presença nos banheiros e corredores;
  • faça uma coleta de resíduos corretamente: separe as garrafas PET, alumínio, papelão e o lixo orgânico para ter uma correta reciclagem dos produtos;
  • use embalagens biodegradáveis: não deixe de criar um plano de embalagem que diminua a geração de lixo.

[rock-convert-cta id=”9927″]

2. Mudanças culturais

A antropóloga, Valéria Brandini, afirmou para o Galunion Insights 2022 que: “consumimos quem somos enquanto cultura”

Isso significa que as mudanças culturais geram novas relações com a forma na qual nos alimentamos. A sociedade atual é dinâmica, vivendo constantes mudanças e redefinições. Isso faz com que existam diferentes perfis e nichos de consumo.

A pesquisa Galunion Insights apontou para uma consciência sustentável na hora do consumo. As pessoas buscam por valores e uma relação mais autêntica e colaborativa com o que estão consumindo.

Na perspectiva desse “novo humano”, as lojas precisam oferecer experiências personalizadas, serem flexíveis, garantirem qualidade e estarem abertas para as novidades.

A conectividade aumentou o número de estímulos que as pessoas recebem. Conseguir se destacar em meio a essa variedade de estimulação é fundamental para as empresas, seja no mundo físico, misto ou digital.

3. Tecnologia

Esse “novo humano” está envolto pela tecnologia. Ela é fundamental para conseguir criar conexões com as pessoas e estimulá-las a conhecerem os seus produtos.

A pesquisa Galunion indica que 35% dos consumidores, ouvidos em fevereiro de 2022, gostariam de ser atendidos por robôs ou com uma demonstração de uso de tecnologia nos restaurantes, quiosques ou self-service.

Por outro lado, ao ouvir os operadores de estabelecimentos alimentícios no Brasil em 2022, a Galunion indica que 27% já implementaram tecnologia em suas operações, enquanto 55% desejam fazer este caminho.

Ou seja, investir em tecnologia é uma verdadeira tendência que pede para as empresas terem atenção com a automação do atendimento.

Tornar toda a comunicação em uma experiência mais ágil e dinâmica é fundamental para conseguir atrair a atenção dos consumidores.

4. Personalização

As pessoas estão em busca de uma relação mais autônoma com o que consomem? A personalização é uma indicação disso.

A Galunion Insights indica que 85% dos consumidores brasileiros entrevistados desejam alterar o seu pedido do seu jeito, enquanto 77% querem receber sugestões de alterações com base em suas escolhas anteriores.

Ou seja, os consumidores buscam, cada vez mais, um protagonismo sobre o que estão adquirindo.

A tecnologia pode ajudar a construir essa relação. A Inteligência Artificial (IA) está cada vez mais capacitada a entender os padrões e preferências dos consumidores, a fim de indicar sugestões apropriadas.

5. Preços competitivos

Com a permanência das medidas restritivas devido à pandemia, uma das principais consequências foi o impacto da economia. A crise se instalou em diversos países, afetando o abastecimento de alimentos e causando inflação.

Outro impacto negativo da pandemia foi o aumento do desemprego. Por isso, ter preços justos tornou-se um atrativo. Segundo a pesquisa da Galunion, “preço justo” foi o terceiro principal critério dos consumidores na hora de escolher onde consumir.

Além disso, 47% dos respondentes declararam a intenção de reduzir custos com comida feita fora dos lares ao longo de 2022.

A precificação, portanto, tornou-se um elemento fundamental para qualquer empreendimento alimentício. É preciso equilibrar entre o cenário de desemprego com a inflação dos produtos e matérias-primas para a produção do alimento.

Para conseguir ter preços competitivos, inclusive possibilitando ofertas relâmpagos em momentos especiais é preciso considerar:

  • as necessidades do cliente;
  • as ocasiões do consumo dos seus produtos;
  • os momentos — inclusive as principais horas — do dia que seu produto é mais vendido;
  • a variedade de produtos que você oferecerá.

Esses elementos ajudam na construção de um preço que seja realmente competitivo, atendendo as expectativas de “justo” pelo consumidor.

6. Menu Reduzido

A pandemia também teve grande impacto nessa tendência. Focar em alguns itens para elaborar menus reduzidos pode melhorar a qualidade do produto.

Quando você pensa em produtos que ajudam a dimensionar melhor os ingredientes que serão necessários para o preparo, ganha em dinamismo no preparo e desenvolvimento da receita. Um mesmo item pode ser utilizado para diferentes receitas.

Essa logística ajuda você a ter mais poder de negociação com os fornecedores, além de reduzir o desperdício de produtos — ponto para a consciência ambiental.

O menu reduzido também ajuda no processo de tomada de decisão dos clientes. Essa foi uma forma de oferecer produtos ao longo da pandemia, que se mostrou bastante eficiente.

7. Comfort Food

Uma pesquisa da Puratos de 2021 mostrou que os sabores tradicionais sempre serão os mais populares em seus países

Alguns elementos que indicam essa tendência são a nostalgia e a conexão emocional que os consumidores geram com tais sabores.

No Brasil, 87% das pessoas respondentes confessaram ter essa preferência. Em contrapartida, de acordo com a Datassentional, 75% dos consumidores demonstram animação na perspectiva de provar novos sabores, bebidas e alimentos.

A conexão entre essas pessoas que preferem o tradicional e aquelas que anseiam pelas novidades cria novas tradições entre os mais jovens.

É assim que essa tendência ganha força: novos comfort foods são gerados a partir das fusões e releituras de pratos tradicionais feitos com novos sabores ou incorporação de novos formatos.

8. Protocolos de higiene e segurança

A pandemia do coronavírus reconfigurou a relação das pessoas com aspectos de higiene. 

A pesquisa realizada pela Galunion indicou que, quando os consumidores optam por comer ou beber fora de casa, quesitos como higiene e limpeza são o principal critério para a escolha.

Com o tempo de isolamento e a preocupação constante para não contrair o vírus da Covid-19, intensificaram nas pessoas a preocupação com a saúde. Essa é uma tendência que aumentou com a pandemia e ficará para os próximos anos.

Estar por dentro das principais tendências do mercado alimentício garante que você não perca força competitiva.

Para manter o seu negócio antenado e capaz de conquistar novos consumidores, é fundamental estar ter atenção com as tendências do mercado e os futuros caminhos da alimentação no Brasil.

Agora que você já conhece as tendências do mercado alimentício, chegou a hora de conhecer as tendências no delivery. Baixe gratuitamente o e-book e conheça as 5 tendências em delivery!

Por iFood

Por iFood

12 respostas

  1. Heya i am for the first time here. I found this board and I find It really useful & it helped me out a lot. I’m hoping to provide something again and aid others such as you helped me.

  2. Não consigo suporte. Realizei o cadastro, apenas msgs robóticas prontas recebo, não consigo acessar a plataforma. Não há nenhum canal onde eu consiga falar com alguém?????

  3. Os cursos, estratégias e busca de novidades por parte do I Food é merecedor de aplausos! Isso fortalece e engrandece o empreendedor.

    1. Obrigado pelo seu comentário, Suzana. ? Conte com a gente para ajudar a impulsionar o seu negócio ?❤️

  4. Thanks a lot for sharing this with all of us you actually know what you’re talking about! Bookmarked. Please also visit my site =). We could have a link exchange arrangement between us!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

23/04/2024

Não julgue APENAS pela casca: veja como escolher os melhores legume...

23/04/2024

Embalagem de produtos: transformando compras em experiências

23/04/2024

Conheça 4 molhos para macarrão que são deliciosos