Quais os melhores métodos de conservação de alimentos?

Qual é a importância de conhecer diferentes métodos de conservação de alimentos e como aplicá-los? Leia o post para entender!

Entender as melhores práticas de conservação de alimentos é uma tarefa essencial para gerenciar um estabelecimento. Afinal, diferentes alimentos respondem de maneira única a certos métodos de conservação. Portanto, é necessário adaptar as técnicas para garantir a segurança alimentar e preservar a qualidade nutricional específica de cada tipo de ingrediente.

Sem tempo para ler? Clique no play abaixo para ouvir esse conteúdo.

A escolha cuidadosa dos métodos de conservação de alimentos influencia diretamente a qualidade nutricional dos itens servidos nos estabelecimentos. Essas práticas impactam a retenção de nutrientes essenciais, preservam vitaminas sensíveis, mantêm textura e sabor, reduzem perdas por oxidação, conservam a qualidade proteica, entre outros tantos benefícios.

Neste post, a nutricionista Renata Nogueira traz algumas dicas sobre a manutenção da frescura dos alimentos de maneira a preservar não apenas a qualidade e a retenção de nutrientes, mas também garantir a segurança alimentar. Acompanhe para saber sobre o tema!

Refrigeração e congelamento: mantendo alimentos frescos

A refrigeração é uma excelente opção para manter nutrientes sensíveis ao calor, enquanto técnicas de baixa temperatura, como o cozimento a vapor, são ideais para preservar a integridade nutricional.

Além disso, tanto a a refrigeração como outro método bastante utilizado, o congelamento, são essenciais para reduzir a dependência de conservantes artificiais e manter a higiene dos produtos.

A nutricionista informa que esse cuidado deve ser constante. “O controle preciso da temperatura é uma prática diária. Garantir que os alimentos sejam armazenados e manipulados nas temperaturas corretas é fundamental para a segurança alimentar“, informa Renata. 

Para reforçar a segurança alimentar, Renata tem uma indicação em relação aos dois métodos: “recomendo a refrigeração adequada para alimentos perecíveis e o congelamento para uma conservação mais prolongada”.

Embalagens a vácuo: protegendo o sabor e a qualidade

As embalagens a vácuo são uma técnica de conservação de alimentos que consiste na selagem dos alimentos a vácuo. Isto é, os profissionais da cozinha retiram todo o ar do interior da embalagem.

A prevenção da oxidação é algo que deve ser monitorado. Escolher métodos que protejam contra esse efeito, como é o caso das embalagens a vácuo, é muito importante. “Além disso, essas embalagens são aliadas eficazes na preservação, reduzindo a exposição ao oxigênio e preservando nutrientes sensíveis”, explica Renata.

Conservação por cura: extraindo sabores e prolongando a vida útil

A conservação por cura é capaz de destruir os micro-organismos da superfície e da parte interna dos alimentos. Isso é feito por diferentes processos, como a defumagem, a secagem ou até mesmo o ato de salgar os ingredientes.

Na conservação por cura, utiliza-se vinagre, sal, açúcar ou fumaça. Vale lembrar que esse método existe há vários séculos, ajudando profissionais da cozinha de diversas eras a manter os itens saudáveis por mais tempo.

Desidratação: reduzindo o volume, mantendo o sabor

O método de desidratação é a conservação de alimentos por secagem. Nesse contexto, você retira o líquido dos alimentos, eliminando os micro-organismos nocivos que podem se desenvolver ali.

Uma forma de colocar a desidratação em prática é escaldar frutas e legumes antes da secagem, realizando o processo de branqueamento. Outra maneira é secá-lo diretamente sob o sol — ou em fornos. Esse método exige muito cuidado por parte dos profissionais, já que pode ocorrer uma redução dos nutrientes.

Sobre a desidratação, Renata tem ótimas dicas: “Para frutas e vegetais, considere a desidratação controlada. Essa técnica, conhecida como secagem, retira a umidade, mantendo a concentração de nutrientes e prolongando a vida útil desses alimentos.”

Conservação em salmoura: tradição e sabor na preservação de alimentos

A preservação de alimentos em salmoura é bastante tradicional. Ela é geralmente usada para conservar diferentes tipos de alimentos, como peixes, conservas e carnes.

Uma aplicação típica da conservação em salmoura é o uso de uma solução que envolve sal, água e vinagre para manter em bom estado alimentos como tomates, picles e pimenta.

A importância de conservar e garantir a segurança alimentar

De acordo com Renata, a escolha criteriosa de métodos de conservação desempenha um papel fundamental na preservação do valor nutricional dos alimentos, proporcionando benefícios tanto para a saúde dos clientes quanto para a sustentabilidade do negócio.

“Ao minimizar as perdas nutricionais, esses métodos garantem que os alimentos mantenham sua riqueza em vitaminas, minerais e nutrientes essenciais”, explica a nutricionista. Essa abordagem não apenas responde à crescente demanda por opções alimentares saudáveis, mas também destaca o compromisso do estabelecimento com a qualidade nutricional.

Outro ponto de destaque, de acordo com Renata, é a segurança microbiológica. Os estabelecimentos devem implementar métodos que garantam a eliminação de micro-organismos patogênicos. Isso não apenas preserva a qualidade nutricional, mas também preserva a saúde dos consumidores.

“Também ressalto a necessidade de um monitoramento constante da validade e a prática efetiva de rotatividade de estoque. Essas ações não só garantem que os alimentos sejam consumidos antes de perderem qualidade nutricional, mas também contribuem para uma gestão eficiente, minimizando o desperdício”, reforça Renata.

Além disso, é possível combinar uma estratégia de conservação com a conscientização do público sobre os alimentos servidos no estabelecimento — o que gera valor para o negócio. 

Para conscientizar o público sobre os itens disponibilizados no seu negócio, segundo Renata: 

  • inclua informações detalhadas nos menus, em relação aos métodos de conservação adotados. Isso demonstra a preocupação do estabelecimento em oferecer pratos que vão além do sabor, considerando também os benefícios para a saúde;
  • informe aos clientes sobre a origem dos ingredientes frescos e sazonais, ressaltando como os métodos de conservação contribuem para manter a integridade nutricional;
  • envolva profissionais de saúde na criação de pratos equilibrados e saudáveis, de modo que os estabelecimentos fortaleçam sua credibilidade nutricional.

“Compartilhar informações nutricionais e insights sobre os métodos de conservação reforça a missão do estabelecimento em promover escolhas alimentares conscientes”, explica a nutricionista.

Além disso, a criação de material de marketing específico, como folhetos informativos ou placas dentro do negócio, oferece aos clientes uma visão mais aprofundada sobre as práticas de conservação de alimentos adotadas.

Isso pode ser complementado por uma presença ativa nas redes sociais e no site, nos quais vídeos educativos ou postagens servirão para destacar os esforços do estabelecimento em manter a boa qualidade nutricional.

Como vimos, a conservação de alimentos passa por diferentes técnicas, como a refrigeração, o congelamento e a desidratação, mas também pelo acompanhamento constante.

Agora que você conheceu as melhores técnicas de conservação, aproveite a visita para se informar sobre as normas de vigilância sanitária!

Author picture

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

21/06/2024

Dia das Crianças: o que vender nessa data?

20/06/2024

Marketing para restaurantes: especialista mostra como começar

19/06/2024

Como funciona o Imposto de Renda MEI?