Matriz BCG: aprenda a usar para classificar seus produtos

Quer saber o que é Matriz BCG? Este post vai ajudar você a entender o que é isso e sua utilidade para o negócio.

No ramo da alimentação, é fundamental saber identificar a hora de fazer mudanças no cardápio para atrair mais clientes e melhorar as vendas. Nesse sentido, a matriz BCG é uma aliada que permite entender melhor como os itens são aceitos pelo público e, a partir disso, tomar decisões estratégicas em relação ao mix de produtos oferecido.

Quando não há uma análise prévia, há o risco de investir em algo que não é tão interessante para os clientes, enquanto perde a oportunidade de apresentar produtos que podem gerar uma ótima renda. Para evitar problemas como esses, vale a pena conhecer a Matriz BCG e descobrir como ela pode ser usada para classificar os produtos do seu estabelecimento.

A seguir, confira mais informações sobre a Matriz BCG!

O que é Matriz BCG?

A Matriz BCG é um método que permite comparar os produtos de uma empresa para ter uma visão mais detalhada de quais deles têm mais aceitação junto ao público consumidor. A sigla BCG vem de Boston Consulting Group, a empresa para a qual essa ferramenta foi desenvolvida, em 1970.

Com a Matriz BCG, é possível compreender melhor o verdadeiro potencial de cada item comercializado pelo negócio. Quais produtos dão lucro, quais não têm tanta saída e quais são promissores, entre outras análises. Essas informações são importantes para a gestão do restaurante, pois ajudam a fazer investimentos de modo estratégico, reduzindo desperdícios e otimizando o uso dos recursos financeiros.

Para montar a Matriz BCG, é preciso desenhar um gráfico cartesiano, de modo que a linha horizontal indique a participação relativa do produto no mercado, e a vertical represente sua taxa de crescimento. Com os dados de vendas dos seus produtos e do mercado em que estão inseridos, você vai marcar cada um no gráfico e descobrir em qual quadrante ele se encaixa.

Quais produtos incluir na análise da Matriz BCG?

O primeiro passo para desenvolver a matriz BCG do seu negócio é listar os produtos que vão ser analisados. Uma dica nessa etapa é organizá-los em ordem crescente, conforme o volume de vendas.

No caso de um restaurante, é importante levar em conta os tipos de produtos vendidos — aperitivos, entradas, pratos principais, sobremesas e bebidas, por exemplo. Assim, vale a pena elaborar uma Matriz BCG para cada um desses grupos.

Desse jeito, você vai fazer análises que fazem mais sentido, em vez de, por exemplo, comparar a aceitação de um determinado prato principal com o de uma sobremesa. Isso vai possibilitar que você chegue a resultados que podem ser usados para tomar decisões estratégicas em relação ao cardápio do estabelecimento.

Quais classificações de produtos compõem a Matriz BCG?

Na Matriz BCG, os produtos podem ser classificados em 4 quadrantes. A seguir, confira o que cada um deles significa.

Estrelas

Os produtos que ficam no quadrante estrela são aqueles que geram bastante lucro por serem parte de um mercado em crescimento. No entanto, eles também enfrentam muita concorrência no mercado. Por esse motivo, são itens que precisam de um bom marketing para darem os resultados desejados.

Vacas Leiteiras

Os itens classificados como vaca-leiteira na Matriz BCG são aqueles já consolidados no mercado. Eles geram muito lucro, assim como os produtos estrela, mas não exigem muito esforço em divulgação. O bom desempenho tem tudo a ver com a qualidade que os clientes já conhecem.

Em um restaurante de comida italiana, esse pode ser o caso da pizza, por exemplo, que é um dos alimentos que os consumidores mais preferem que seja feito fora de casa. Segundo a pesquisa Food&Tech Trends da GALUNION, 57% das pessoas compram pizza por delivery ou take away (para levar) e 31% preferem comer em restaurantes e bares.

Pontos de Interrogação

Esses são aqueles produtos ainda em fase de lançamento, que geram dúvida quanto a seu desempenho. É uma situação em que é preciso esperar um pouco mais para ver como vão se sair.

Abacaxis

Os produtos abacaxi são chamados assim, no Brasil, justamente pela gíria usada pelos brasileiros que associa a fruta à palavra “problema”. Na Matriz BCG, são itens que geram pouco lucro ou até mesmo resultam em prejuízos para o negócio.

Quais estratégias podem ser adotadas para cada categoria?

O quadrante em que cada item do mix de produtos se encaixa dá uma boa indicação do tipo de estratégia que você pode adotar. Veja quais são essas possibilidades.

Construir

Essa é uma ação indicada para os produtos que ficam no ponto de interrogação da Matriz BCG. Quando há expectativa de que o desempenho melhore, vale o esforço de continuar investindo para que se torne uma estrela.

Por falar nos produtos estrela, construir também é o caminho para lidar com eles. Afinal, são itens que têm o potencial de se tornar vacas-leiteiras, se houver um bom investimento.

Manter

A estratégia de manter é a indicada para os produtos classificados como vaca-leiteira, já que são extremamente vantajosos para o negócio. O grande objetivo, aliás, é ter a maior parte do mix de produtos no quadrante “vaca-leiteira” da Matriz BCG.

Descontinuar

Descontinuar o produto costuma ser a solução para os abacaxis do negócio. Você até pode tentar alguma estratégia para melhorar o desempenho desse tipo de item, mas é importante reconhecer quando é o momento de abandonar esse produto para investir os recursos em outros que dão mais resultados.

Como a Matriz BCG pode ser aplicada em restaurantes?

Um exemplo de como a Matriz BCG pode ser aplicada em restaurantes e outros estabelecimentos alimentícios é utilizar os resultados para fazer mudanças no cardápio. Ao identificar os pratos e bebidas que são abacaxis, eles podem ser retirados do menu, o que vai ajudar a economizar no orçamento e até no espaço de armazenamento que eles exigiam.

Os itens em questionamento, por sua vez, como aqueles pratos que foram lançados há pouco tempo, podem ser testados por um determinado período para descobrir se vale a pena continuar apostando neles ou não.

Os produtos do cardápio que são vacas-leiteiras e estrelas podem ser mantidos sem problemas, mas os produtos estrela precisam de um monitoramento mais atento.

A Matriz BCG é uma ótima forma de classificar os produtos conforme seu desempenho junto ao público-alvo, o que faz dela uma ferramenta capaz de ajudar as pessoas empreendedoras a tomarem decisões bem-embasadas sobre seu mix de produtos. Por isso, comece a aplicar essa estratégia em seu estabelecimento e faça as mudanças que vão contribuir para o sucesso do negócio.

Para continuar se informando, baixe um e-book sobre capacitação para o empreendedorismo!

Author picture

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

23/05/2024

Cultura data-driven: transforme dados em decisões estratégicas!

22/05/2024

Gestão de restaurante: passo a passo para alcançar o sucesso

21/05/2024

Melhoria contínua: o que é, objetivo e como aplicar

 

Ingressos disponíveis!

Garanta sua presença no evento que vai mover o mercado de Food Delivery