Restaurantes pet-friendly: 6 dicas para otimizar o espaço

Restaurantes pet-friendly não se resumem a permitir a entrada de animais domésticos. Confira 6 dicas valiosas para otimizar o espaço do seu estabelecimento nesse sentido!

Se você chegou a este post, provavelmente tem percebido a popularização dos restaurantes pet friendly. Mas sabia que este post faz parte de uma trilha de conteúdos sobre tendências de 2023 para o ramo alimentício?

Para entender outras tendências em que seu negócio pode embarcar, confira a trilha completa:

  1. Reducitarianismo: entenda o movimento
  2. Restaurantes pet-friendly: 6 dicas para otimizar o espaço
  3. 6 dicas para um ambiente instagramável
  4. 5 passos para trabalhar com um cardápio sazonal
  5. Drinks engarrafados: conheça essa tendência!

Agora, ao tema da vez!

Em muitas famílias, gatos, cachorros e outros animais chegam a ser considerados membros legítimos. Há pessoas que, se pudessem, levariam seus bichos de estimação para qualquer lugar, mas a entrada de animais não é permitida em diversos estabelecimentos. Por isso, os restaurantes pet-friendly contam com um belo diferencial aos olhos do público apaixonado por animais.

Por mais que o espaço kids seja uma tendência relevante, uma pesquisa do IBGE já revelou que, em cada 100 famílias brasileiras, 44 têm pets, enquanto 36 incluem crianças com até 12 anos de idade. Isso aponta para uma realidade nacional: é mais comum ter animais de estimação do que crianças. Então, otimizar o espaço do seu estabelecimento para animais domésticos é uma boa pedida.

Continue a leitura para entender mais sobre esse diferencial de negócio!

O que é um restaurante pet friendly?

Alguns estabelecimentos podem até permitir a entrada de animais, mas um ambiente que verdadeiramente os acolhe é um tanto raro. Então, investir em construir a identidade da sua marca como uma amiga dos pets é, certamente, algo promissor.

É aí que entra o conceito de pet-friendly, termo em inglês que pode ser traduzido como “amigo dos animais”. Basicamente, espaços dessa natureza são locais em que os animais de estimação são bem-vindos.

Um estabelecimento que quer verdadeiramente se aprofundar na ideia de ser pet-friendly, no entanto, trata os bichos como verdadeiros clientes, destinando a eles aspectos como:

  • vasilhas com água;
  • lugares para prender a guia da coleira;
  • brinquedos e espaços de lazer;
  • materiais para limpeza de dejetos;
  • petiscos e afins.

Não é mandatório ter todos esses recursos, mas eles certamente contam pontos para o estabelecimento. Em relação à comida, há negócios que disponibilizam opções para pets no cardápio. Por exemplo, existem até bares que oferecem cerveja própria para cães — sem álcool, é claro.

Como otimizar o espaço pet friendly?

Embora pareça uma tarefa difícil, criar um local pet friendly otimizado pode ser mais simples do que parece, além de muito recompensador. Confira 6 dicas a seguir!

Avalie a estrutura do local

Primeiramente, é necessário avaliar a infraestrutura do seu ponto comercial e verificar se o estabelecimento tem condições de receber os animais domésticos com conforto e segurança. Em seguida, você pode pensar em detalhes como:

  • disponibilizar uma área externa agradável para os pets ficarem à vontade, ou ajustar o local para que os donos fiquem com os seus animais;
  • oferecer bebedouros com água potável e fresca, garantindo trocas frequentes. Se for utilizar potes individuais, ofereça uma boa quantidade de unidades;
  • disponibilizar lixeiras e sacos de lixo especialmente para as fezes dos animais;
  • oferecer coleiras e colocar ganchos para prendê-las.

Caso seja necessário, é possível procurar formas de fazer o isolamento acústico no espaço interno do estabelecimento. Assim, você evita que latidos e outros barulhos incomodem a clientela ou os arredores.

Invista em ambientes abertos e amplos

É interessante fazer mais do que só permitir a entrada dos animais no empreendimento. Então, crie um espaço destinado especialmente para os animais no seu estabelecimento, de preferência bem arejado e com amplitude suficiente para que os animais possam se locomover.

Também é essencial garantir que o espaço dedicado aos animais não invada o espaço da clientela. Assim, você evita incomodá-la — principalmente considerando aqueles que não levam animais de estimação e preferem não interagir diretamente com eles.

Tenha cuidado redobrado com limpeza e higiene

Um aspecto de muita importância em um restaurante pet friendly é a higiene. Pelo fato de ser um local em que ocorre o preparo e o consumo de alimentos, é necessário garantir que tudo esteja sempre limpo. Caso um animal faça suas necessidades perto de uma mesa, por exemplo, será uma situação muito desagradável para quem está próximo.

Desse modo, uma ótima estratégia é oferecer sacos de lixo para o recolhimento de resíduos, bem como desinfetante e panos de limpeza.

Comunique ao público

É fundamental que o público tenha conhecimento de que no seu estabelecimento animais de estimação são bem-vindos. Portanto, faça uma ampla comunicação, use panfletos, redes sociais e comunicados na entrada do próprio local.

Deixar isso claro é importante, pois atrai os consumidores que querem tomar um drink ou comer algo na companhia de um pet. Nesse mesmo sentido, é um alerta para aquelas pessoas que não estão acostumadas com esse tipo de presença, evitando surpresas negativas ao chegar no estabelecimento.

É importante, também, investir em pesquisas de satisfação. Elas são um ótimo recurso para saber a opinião dos consumidores em relação ao seu negócio. No caso dos animais domésticos estarem presentes em seu estabelecimento, a visão dos clientes pode ser fundamental para você otimizar o espaço de acordo.

Crie um cardápio exclusivo para os animais

Uma ideia muito atrativa e criativa é desenvolver um cardápio especialmente para os pets, com pratos e petiscos que eles possam consumir com tranquilidade. Não é necessário oferecer alternativas muito elaboradas — basta acrescentar algumas variedades de rações, snacks próprios para pets e algum outro prato natural que os animas costumam gostar.

Fique à vontade para usar a criatividade e adaptar o cardápio para pets de acordo com a identidade do seu estabelecimento. Essa é uma forma de agradar os clientes, demonstrando que a presença de pets no local não é apenas uma tolerância, mas que eles são bem-vindos e queridos.

Em vez de criar um cardápio, é possível, também, oferecer as opções para pets como brinde. De qualquer forma, é válido contar com a ajuda de um profissional especializado em nutrição animal.

Consulte as normas

Muitas pessoas se perguntam como legalizar os serviços para ser pet friendly. No entanto, não há um procedimento específico necessário para isso. O que existe são leis que proíbem a entrada de animais especificamente onde a comida é preparada — ou seja, na cozinha.

Então, desde que os espaços sejam bem delimitados e você siga as normas vigentes, não devem haver problemas com a vigilância sanitária. Lembre-se de conferir, especificamente, o que diz a legislação da sua cidade, além da legislação geral.

Os restaurantes pet-friendly podem atrair um público maior, tanto pela ideia de propor uma nova atividade para um bichinho de estimação em vez de deixá-lo sozinho em casa como pela curiosidade das pessoas em relação ao contato com os animais. Isso pode, inclusive, atrair pessoas que não têm pets, mas desejam ter esse contato.

Agora, que tal conferir a próxima tendência da trilha de posts? Descubra já como fazer do seu estabelecimento um ambiente instagramável!

Por iFood

Por iFood

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

21/05/2024

Melhoria contínua: o que é, objetivo e como aplicar

20/05/2024

Confira como foi o Fórum de Restaurantes de Maio

20/05/2024

Embalagem para marmita: 6 melhores opções