Dia do meio ambiente: 10 práticas para adotar no dia a dia

Conheça a história do Dia do Meio Ambiente, a importância dessa data e confira 10 práticas para adotar no dia a dia!
11 Min
dia do meio ambiente

O Dia do Meio Ambiente é celebrado em 5 de junho, uma data para gerar reflexões sobre os impactos humanos nas florestas e nos mares. A data foi criada pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, em 1974. Anualmente, o Dia Mundial do Meio Ambiente marca uma Conferência das Nações Unidas sobre o tema.

Em 2025, a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas — COP 30 — acontecerá pela primeira vez no Brasil, na cidade de Belém, no Pará.

Para além das discussões políticas, o Dia do Meio Ambiente é um convite para todas as pessoas repensarem suas práticas e hábitos, a fim de torná-las mais sustentáveis.

O que é dia do meio ambiente?

Embora a celebração do Dia do Meio Ambiente tenha começado em 1974, a data havia sido escolhida para esse fim há dois anos.

Em 1972, na Conferência das Nações Unidos sobre Meio Ambiente Humano, realizada em Estocolmo, na Suécia, a ONU definiu o dia 05 de junho como data para celebrar a temática ambiental.

Na Declaração de Estocolmo, a ONU afirmava que “os impactos ambientais causados pelo homem no meio natural se tornaram um problema urgente tanto para os países desenvolvidos quanto para os em desenvolvimento, e esses problemas precisam da cooperação internacional para serem resolvidos”.

Para garantir que os países refletiriam sua relação com o meio ambiente, a Assembleia Geral da ONU criou, também em 1972, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma)

Essa instituição ficaria responsável por avaliar as condições e tendências ambientais em todo o mundo. Além disso, seria parte de suas atribuições o desenvolvimento de ferramentas e tecnologia ambientais para os países e o fortalecimento de uma gestão ambiental consciente.

Ah, uma curiosidade: o dia 5 de junho foi escolhido como Dia do Meio Ambiente como uma homenagem para o dia da abertura da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente em Estocolmo.

Por que foi criado o dia do meio ambiente

A influência humana no meio ambiente desencadeou em uma série de problemas que são enfrentados e agravados diariamente. 

A ambição do crescimento desenfreado leva à ausência de políticas públicas e práticas sustentáveis. Com isso, convivemos com desafios como:

  • desmatamento;
  • mudanças climáticas;
  • poluição do ar e da água;
  • degradação do solo;
  • degradação de biomas e ecossistemas;
  • geração de resíduos;
  • extinção de espécies de animais.

No Brasil, o desmatamento acontece principalmente pela expansão da fronteira agrícola. Mas houve uma série de motivos que levaram à devastação para as matas em nossa história, como construção de estradas, hidrelétricas e a prática de mineração.

Conforme dados da Imazon, em fevereiro de 2023 aconteceu um crescimento de 7% no desmatamento da Amazônia. Esse é o pior resultado nos últimos 16 anos, resultando em uma área total de 325 km² de derrubada — área semelhante ao tamanho da cidade de Belo Horizonte.

Os problemas ambientais, porém, não acontecem de forma isolada. O desmatamento, por exemplo, influencia na degradação do solo e nas mudanças climáticas.

[rock-convert-cta id=”14284″]

Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU

Diante dos desafios ambientais, a ONU articulou 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), em 2015. 

Eles são uma continuação do projeto “Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM)”, também da ONU, que estabeleciam metas a serem alcançadas entre os anos de 2000 e 2015 para os países.

Entre os ODM estavam propostas como redução da pobreza global, acesso à educação e à água potável, entre outros. Para os ODS, o plano é fazer uma agenda global de promoção da sustentabilidade de 2015 a 2030. São desafios ambiciosos, os quais exigem esforços de cada país-membro da ONU.

Os 17 ODS são:

  1. erradicação da pobreza;
  2. fome zero e agricultura sustentável;
  3. saúde e bem-estar;
  4. educação de qualidade;
  5. igualdade de gênero;
  6. água potável e saneamento;
  7. energia acessível e limpa;
  8. trabalho decente e crescimento econômico;
  9. indústria, inovação e infraestrutura;
  10. redução das desigualdades;
  11. cidades e comunidades sustentáveis;
  12. consumo e produção responsáveis;
  13. ação contra a mudança global do clima;
  14. vida na água;
  15. vida terrestre;
  16. paz, justiça e instituições eficazes;
  17. parcerias e meios de implementação.

Há três grandes pólos dentro dos objetivos da ONU: a ação climática, a poluição e resíduos e a educação ambiental.

Ação climática

A concentração dos gases de efeito estufa na atmosfera têm aumentado de forma progressiva desde a Revolução Industrial e os seus efeitos são cada vez mais presentes. 

Segundo o Relatório de Avaliação o IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas), entre 1880 a 2012, a Terra teve acréscimo em sua temperatura média de 0,85ºC. A previsão é que entre 2030 e 2052, esse aumento seja de 1,5ºC. 

A elevação da temperatura afeta o Ártico, que perde 1,07 milhão de Km² de gelo por década. E, consequentemente, os mares têm o seu nível aumentado.

O foco das ações climáticas, portanto, é promover a redução das emissões de gases de efeito estufa, alterar a produção de energias para formas renováveis e estimular práticas de consumo sustentável.

Poluição e resíduos

Existem diferentes formas de poluição: atmosférica, hídrica, solo e visual. Todas elas afetam a vida dos seres vivos, causando extinção de espécies e destruição de ecossistemas.

O desperdício de água também é um problema enfrentado nesse cenário. Com o aumento da poluição, a disponibilidade de água potável é diminuída.

A produção de resíduos estimulada por uma política de consumo e fabricação que não pensa na preservação do meio ambiente levou o mundo a jogar um caminhão de lixo, por minuto, nos oceanos.

Pensar na redução da poluição é refletir sobre práticas de sustentabilidade, como na necessidade de reduzir o uso de plásticos descartáveis, promover a reciclagem e adotar práticas de gestão de resíduos de forma mais sustentável.

Educação Ambiental

Por fim, outro norte contemplado pelos 17 ODS da ONU é a promoção da educação ambiental.

Por meio da conscientização é possível estabelecer novas maneiras de se relacionar com o consumo e com a produção de resíduos. Além disso, é importante modificar o modo como a sociedade humana enxerga o meio ambiente. 

É fundamental compreender que os humanos fazem parte do ecossistema e, por isso, precisam preservá-lo. Ou seja, cada ação individual é importante para uma transformação coletiva.

Diversas iniciativas são estimuladas para a promoção da educação ambiental. As escolas públicas brasileiras, por exemplo, elaboram projetos com seus estudantes como a reciclagem dos materiais ou plantio de vegetação.

Quais práticas sustentáveis para adotar no dia a dia?

As práticas sustentáveis precisam fazer parte da rotina das pessoas. É possível implementar ações conscientes no dia a dia, nas decisões individuais, no planejamento organizacional e até na rotina de um negócio.

Os desafios de preservação do meio ambiente passam por ações governamentais, mas também por atitudes individuais.

Se cada pessoa começar a promover práticas sustentáveis em seu dia a dia, as melhorias poderão ser percebidas no meio ambiente com o passar dos anos.

Conheça 10 ações para adotar no seu cotidiano e no seu negócio!

1. Embalagens sustentáveis 

A diminuição de resíduos plásticos é uma grande missão para as pessoas que querem preservar a vida marítima e terrestre. Além de levarem anos para se desintegrarem, o plástico é geralmente descartado de forma indevida, caindo nos mares.

Uma maneira de incentivar a prática sustentável na sua loja é por meio de embalagens sustentáveis. Elas reduzem o prejuízo causado pelo plástico e são biodegradáveis.

Para quem é dono de um negócio, vale considerar que a oferta de embalagens sustáveis também contribui para a competitividade da marca. Uma pesquisa realizada pelo iFood mostra que 75% dos consumidores ficam mais contentes ao consumir produtos sustentáveis.

embalagens sustentáveis

2. Reduzir o consumo de água

No Brasil, cerca de 83% da população é atendida com abastecimento de água tratada. Apesar de ser um número elevado, isso significa dizer que 30 milhões de brasileiros (17%) não têm acesso à água potável.

Esse cenário é ainda mais grave em outros países, que não contam com uma área fluvial tão grande como o Brasil. Por isso, ter atenção com os vazamentos no encanamento de casas e lojas e a reutilização de água sempre que possível é fundamental.

Outra dica é utilizar equipamentos eletrodomésticos com alta eficiência no uso de água.

3. Economizar energia 

O acesso à energia não é homogêneo no Brasil. Enquanto há regiões com alto abastecimento de energia, há cidades e até mesmo Estados em situação de vulnerabilidade.

Em 2020, por exemplo, um blecaute deixou 800 mil pessoas sem energia por 22 dias no Estado do Amapá. Economizar energia é, portanto, uma maneira de garantir a eficiência elétrica do país. 

Desligue aparelhos eletrônicos quando não estiverem em uso, utilize lâmpadas de LED de baixo consumo energético, aproveite a luz natural sempre que possível e opte por eletrodomésticos energeticamente eficientes.

4. Reciclagem 

A coleta seletiva é uma maneira de garantir a redução da produção de lixo. A separação do lixo em papel, plástico, vidro e metal ajuda a designar a maneira correta de descartá-los.

Cada material exige um tipo de processo e trabalho diferente; por isso, é fundamental separá-lo e encaminhá-lo para a reciclagem. Outra dica é comprar produtos reciclados e evitar o uso excessivo de embalagens descartáveis.

5. Compostagem 

Outra maneira de conseguir reduzir a produção de lixo é por meio da prática da compostagem.

Recicle os resíduos orgânicos, como restos de alimentos e folhas, transformando-os em adubo para o seu jardim. Isso reduzirá a quantidade de resíduos enviados para aterros sanitários.

6. Transporte sustentável

Em um estudo realizado pelo Instituto de Energia e Meio Ambiente (IEMA) aponta que os automóveis são responsáveis por 73,6% das emissões de gases efeito estufa em São Paulo, uma das capitais mais movimentadas do Brasil.

Isso mostra a importância de tomar práticas alternativas para o transporte, a fim de promover a redução da emissão desses gases.

Utilize meios de transporte sustentáveis, como caminhar, andar de bicicleta ou utilizar o transporte público sempre que possível. Se necessário, compartilhe caronas, opte por veículos elétricos ou híbridos.

7. Redução do consumo de plástico

O consumo de plástico é um grande problema no Mundo. O tempo médio para a decomposição desse material é de 450 anos, ou seja, o seu descarte inapropriado o manterá na Terra por muito tempo.

Evite o uso de sacolas plásticas descartáveis, garrafas de água descartáveis e produtos com embalagens excessivas de plástico. Opte por alternativas reutilizáveis, como sacolas de pano, garrafas reutilizáveis ​​e produtos a granel.

8. Conservação da água

Instale dispositivos economizadores de água, como redutores de vazão nas torneiras e chuveiros, e colete água da chuva para uso em atividades como regar plantas ou limpar áreas externas.

9. Cultive um jardim sustentável 

Plante árvores, arbustos e plantas nativas, adaptadas ao clima local, que requerem menos água e cuidados extras. Use adubos orgânicos e evite o uso de pesticidas e fertilizantes químicos.

Um jardim sustentável pode ser uma maneira de climatizar o ambiente. Eles modelam a temperatura do local, dando sombra para fugir dos dias de calor.

10. Educação e conscientização

Aprenda mais sobre sustentabilidade e compartilhe esse conhecimento com outras pessoas. Participe de programas educacionais ou atividades comunitárias que promovam a conscientização ambiental.

O Dia do Meio Ambiente é uma maneira de incentivar a reflexão em torno da nossa relação com o mundo que vivemos. Entretanto, as práticas de ação sustentáveis devem ser rotineiras em nossa vida.Para continuar celebrando o meio ambiente todos os dias da sua vida, confira 4 práticas sustentáveis que você pode adotar no dia a dia.

Por iFood

Por iFood

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

17/05/2024

Desvendando o ciclo do pedido: etapas, como medir e desafios

16/05/2024

À la carte: o que é, como funciona e dicas essenciais

15/05/2024

Negócios lucrativos: quais são e como garantir sucesso?