Carne para churrasco: o que considerar ao escolher?

Não basta investir nos cortes, se outros aspectos do churrasco não forem considerados. Confira como escolher a melhor carne para churrasco!

Quer saber qual a melhor carne para churrasco e surpreender seu cliente com pratos perfeitos e impecáveis? Logo de cara, podemos adiantar que, muito mais do que escolher o melhor corte, diversos outros detalhes e aspectos podem fazer a diferença.

Por isso, não adianta você só investir em um bom cardápio e comprar as carnes mais caras do mercado, se não souber prepará-las e combiná-las adequadamente.

Por aqui, você vai poder conferir dicas essenciais de como preparar o melhor churrasco e, ao mesmo tempo, oferecer a melhor experiência aos seus clientes. Boa leitura!

Como escolher a melhor carne para churrasco?

A escolha da melhor carne para churrasco envolve analisar a dieta e a idade do animal, sabia? Bois alimentados com grama, por exemplo, oferecem carnes com sabor mais rico e textura ideal para cortes como a picanha, que demandam um grelhamento rápido e em alta temperatura.

O tipo de corte também é crucial. Costelas se beneficiam do churrasco em baixa temperatura por tempo prolongado, permitindo a quebra do colágeno e resultando em uma textura macia. Já cortes como a maminha ou o contrafilé são mais versáteis e podem ser grelhados rapidamente em alta temperatura.

Por fim, lembre-se de que o perfil do seu cliente é essencial. Alguns preferem cortes mais magros como frango ou peixe na grelha, enquanto outros apreciam carnes mais robustas como a picanha ou a costela. Portanto, a melhor carne para churrasco depende tanto do conhecimento sobre o produto quanto de quem vai degustá-lo.

Quais são as peças que fazem mais sucesso?

Quando queremos saber qual carne é boa para churrasco, logo vem à mente algumas peças que são extremamente populares, e fazem sucesso entre os apreciadores. A picanha, por exemplo, com seu marmoreio e sabor marcante, é uma escolha clássica.

A fraldinha, com sua suculência e maciez, também é muito apreciada. Já a costela, quando bem preparada, agrada pelo seu sabor inconfundível. Mas outras opções, como o contrafilé e a maminha, são bem-vindas para diversificar o cardápio.

Além desses clássicos, ainda é possível trabalhar com peças mais nobres e até importadas, que vão valorizar ainda mais o churrasco. Exemplos conhecidos são o bife de chouriço, o T-Bone, Wagyu, o Tomahawk.

O que observar para garantir a qualidade da carne?

Vale reforçar a ideia de que uma boa carne para churrasco, por si só, não quer dizer muita coisa. Pelo contrário, diversos outros aspectos são fundamentais na preparação.

Para garantir a qualidade da carne, é importante observar cor da peça e a sua gordura, o odor, a aparência, a textura, o corte e até mesmo a procedência. Vamos conferir cada um?

Coloração

Na hora de escolher seus insumos, verifique se a carne apresenta uma cor vermelho-brilhante, sem manchas escuras ou descoloração.

A cor da gordura também é fator relevante na escolha da carne para churrasco. Ela pode variar dependendo do tipo de carne e da alimentação do animal. Geralmente, a gordura saudável em carnes frescas tem uma cor branca ou creme claro, por exemplo.

No entanto, algumas raças de gado, como a Angus e a Wagyu, têm uma gordura com tonalidade mais amarelada devido ao maior teor de gordura intramuscular. A cor da gordura não é um indicativo direto de sua qualidade ou sabor, viu só?

O mais relevante é a consistência, a textura e o sabor da gordura. Ela deve ser macia, derreter na boca e contribuir com a suculência e o sabor da carne. Se estiver rançosa, com odor desagradável ou textura irregular, é melhor evitar o consumo.

Textura

A textura da carne para churrasco deve ser firme, mas ligeiramente macia ao toque. Como dica, evite carnes que estejam muito duras ou desintegrando-se, pois isso pode indicar má qualidade ou mesmo uso de aditivos para modificá-la.

Odor

Ao comprar carnes, é fundamental que você preste atenção no cheiro. Ele deve ser agradável e não apresentar nenhum tipo de odor forte ou desagradável. Isso indica que a carne está fresca e em boas condições para consumo.

Agora, caso você perceba um cheiro de mofo ou ranço na carne, é melhor evitar sua compra. Esses odores indicam que ela pode estar estragada e, portanto, não é segura para consumo humano.

Procedência

Como dissemos anteriormente, verifique a procedência da carne e opte por produtos de qualidade, provenientes de fornecedores confiáveis. Dê preferência também a marcas mais conhecidas no mercado, escolhidas por churrascarias de sucesso.

Se estiver em dúvida sobre a qualidade do produto, não hesite em perguntar ao açougueiro ou pessoa vendedora sobre a data de validade e como a carne é recebida pelos clientes. Dessa forma, você garante uma aquisição mais confiável para o seu estabelecimento.

Armazenamento

Observe as condições de armazenamento no local de compra. Isso já diz bastante sobre a qualidade do produto! Certifique-se de que a carne esteja refrigerada adequadamente e embalada de forma segura — é o mínimo a se esperar de uma carne com boa procedência.

Certificações

Verifique se a carne tem certificações de qualidade e segurança alimentar, como o selo de inspeção sanitária. Ao observar esses aspectos, você terá mais chances de escolher carnes de qualidade e garantir uma experiência gastronômica satisfatória aos seus clientes.

Quais os cuidados para oferecer os melhores pratos com carne aos clientes?

A qualidade da carne é um dos principais fatores que contribuem com o sucesso de um bom churrasco ou prato com carne em seu cardápio. Porém, para oferecer os melhores pratos aos clientes, você deve atentar para alguns cuidados.

Tenha profissionais preparados

Um deles é investir em técnicas de preparo adequadas. Um churrasco bem-feito requer atenção aos cortes, temperos, pontos de cocção e técnicas de grelha ou brasa. Então, treine sua equipe de churrasqueiros para garantir que a carne seja preparada com maestria.

Crie uma boa apresentação aos clientes

Também vale oferecer diferentes opções de cortes e acompanhamentos, buscando atender a diversos paladares. Certifique-se ainda de que a carne é servida de forma atraente e apetitosa, acompanhada de guarnições bem elaboradas.

Siga padrões de higiene e armazenamento

Por fim, não se esqueça da importância da higiene para a segurança alimentar. Mantenha rigorosos padrões de limpeza e armazenamento adequado da carne e siga todas as normas e regulamentações sanitárias para garantir a saúde dos seus clientes.

Considere a opinião de quem consome sua carne

Acompanhar as preferências dos clientes é uma boa ideia, além de se abrir ao feedback. Ouça suas opiniões e sugestões para aprimorar continuamente a qualidade dos pratos com carne oferecidos pelo seu restaurante. A satisfação das pessoas consumidoras é fundamental para o sucesso do seu negócio.

Para escolher a carne para churrasco, você viu que vários aspectos entram em jogo, além, claro das preferências dos seus clientes. Com conhecimento e capricho, seu estabelecimento estará preparado para proporcionar as melhores carnes, conquistando e fidelizando os paladares exigentes dos apreciadores de churrasco.

Curtiu? Então, aproveite para conferir também as melhores dicas de carnes para hambúrguer!

Por iFood

Por iFood

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

20/05/2024

Confira como foi o Fórum de Restaurantes de Maio

20/05/2024

Embalagem para marmita: 6 melhores opções

19/05/2024

Promoção de vendas: 5 dicas para o seu sucesso

 

Ingressos disponíveis!

Garanta sua presença no evento que vai mover o mercado de Food Delivery