Rede de suprimentos: o que é e como gerenciar?

O que é uma rede de suprimentos e como implementá-la em seu empreendimento? Leia o post para entender tudo sobre o assunto.

Quem tem um empreendimento alimentício precisa entender o que é uma rede de suprimentos — um conjunto de processos que garantem que a entrega ao consumidor final seja bem mais simples, eficiente e satisfatória.

Mas é preciso ter alguns cuidados, como o mapeamento de erros nos processos e a identificação do papel de cada pessoa na equipe. Assim, é mais fácil otimizar questões como a logística do negócio e o gerenciamento de estoque.

Você tem vontade de saber mais sobre isso? Veja o que é uma gestão de rede de suprimentos e os passos necessários para colocá-la em prática!

O que é rede de suprimentos?

A rede de suprimentos é o relacionamento entre em empresas e profissionais que fazem parte do processo logístico de determinado produto. Essa relação otimiza todas as etapas, da compra de matérias-primas até a entrega realizada aos consumidores finais.

A gestão da rede de suprimentos é exemplificada pelo fluxo que conecta todos os departamentos de uma empresa, ainda que se trate de um estabelecimento pequeno e com equipe mais enxuta. Afinal, não importa o tamanho do negócio — sempre será preciso lidar com contabilidade, produção, logística, marketing, vendas, estoque e armazenamento, por exemplo.

É comum que a gestão dessa cadeia de suprimentos também seja chamada de supply chain management, ou SCM. O objetivo é o mesmo: ir além da mera logística, integrando tarefas para alcançar objetivos comuns e gerar melhores resultados.

Qual é a importância em um restaurante?

Gerir a rede de suprimentos é otimizar todo o processo que engloba o desenvolvimento e a entrega de produtos. Em um restaurante, esse trabalho ajuda na redução de custos, aumenta a qualidade do cardápio e, consequentemente, melhora o nível de satisfação dos clientes.

Imagine a seguinte situação: um pedido chega 30 minutos atrasado à casa do cliente porque os gestores descobrem, tarde demais, que não havia matéria-prima suficiente no estoque — e que esse fato também não foi registrado. Isso mostra que o trabalho em um negócio do ramo alimentício vai bem além do mero preparo de pratos!

Vamos ver mais um exemplo? A gestão da rede de suprimentos também promove a integração entre os setores. Então, quando a área logística e o marketing não se comunicam, corremos o risco de não entregar ao cliente o que prometemos.

Como podemos gerenciar a cadeia de suprimentos?

O primeiro passo para otimizar a rede de suprimentos do seu negócio é utilizar estratégias para melhorar a gestão de recursos e de processos. Descubra como fazer isso!

Utilize KPIs

O fluxo da sua produção pode ser entendido por meio de indicadores-chave de desempenho, os KPIs. Com eles, você tem informações de desempenho dos colaboradores e até das metas do mês, por exemplo, facilitando a integração e a busca por melhores resultados.

Em empresas do segmento alimentício, alguns dos indicadores mais importantes são:

  • Net Promoter Score (NPS), uma pontuação que avalia a satisfação do cliente;
  • valor médio de consumo;
  • custo de mercadoria vendida (CMV), que mensura o quanto o estabelecimento gasta para preparar e servir suas refeições;
  • lucro bruto e líquido;
  • rotação ou cobertura de estoque, que analisa a média de tempo necessária para que os itens de um estoque se esgotem.

Com a análise desses dados, você pode conferir se a compra de materiais está gerando mais gastos do que o planejado e ajustar esse cálculo, por exemplo. Além disso, o tempo de armazenamento dos insumos e de entrega dos produtos sinalizam a qualidade do gerenciamento de estoque e da logística do seu estabelecimento.

Vá além da logística

A gestão da cadeia de suprimentos, também conhecida como supply chain, costuma ser confundida com a logística. Por isso, a pessoa empreendedora precisa entender que esse gerenciamento é bem mais amplo e não se resume somente a questões de transporte — como o que envolve entrega de pedidos.

A gestão dessa cadeia de fornecimento engloba todos os processos que fazem parte do ciclo de vida de um produto, desde as etapas iniciais de produção até aos detalhes finais de uma rede de suprimentos delivery. Além da logística, fazem parte desse procedimento os fabricantes de insumos, os fornecedores, os distribuidores e até mesmo os consumidores finais.

Deu para notar que a gestão da rede de suprimentos também considera processos fora da empresa? Então, é interessante contar com a tecnologia para automatizar tarefas, compartilhar informações, assegurar o cumprimento das demandas do negócio, de prazos e a utilização adequada dos seus indicadores de desempenho.

Use a análise de dados ao seu favor

Quando você tem todos os dados do seu negócio anotados e organizados, e faz esse controle com frequência, tem em mãos informações valiosas para usar a favor do sucesso da empresa. Mas não é só ter as informações certas — é preciso saber interpretá-las para tirar dali ideias, conclusões e novos objetivos.

Você pode fazer uma precificação inteligente, o mapeamento do histórico digital de compras e vendas, a identificação de gargalos no dia a dia da equipe e muito mais. É isso que chamamos de tomada de decisões baseada em dados confiáveis!

Adote um sistema prático de gestão

Quando um empreendimento alimentício, como uma hamburgueria, compra seus insumos e esses itens chegam ao estabelecimento, as informações precisam ser repassadas para todo o time de funcionários. Assim, a produção começa sem atrasos e a pessoa responsável pelo estoque pode dar baixa automaticamente nos materiais que foram utilizados, por exemplo.

Se você já sente essa necessidade de organizar melhor o estoque para dar conta da demanda de pedidos, é sinal de que o negócio está crescendo. Por isso, vale a pena estudar a possibilidade de adquirir um sistema de gestão. Conhecida como ERP (sigla para Enterprise Resource Planning, ou planejamento de recursos empresariais), essa é uma ferramenta que centraliza todas as informações e processos do seu estabelecimento.

Quando bem empregado, um sistema de gestão reduz a burocracia, os erros humanos e os processos manuais — aqueles realizados à mão, que não são devidamente registrados e repassados às outras áreas. Aqui, entram as listas de compras, os pedidos dos clientes repassados à cozinha, os itens do estoque, os lançamentos de vendas do dia, fluxo de caixa, despesas com o espaço e muito mais.

Como criar uma estratégia de rede de suprimentos?

Não há uma fórmula exclusiva para realizar uma boa gestão da cadeia de suprimentos, uma vez que cada negócio é único. Mas existe uma etapa comum entre todos eles, que é a realização de uma análise geral do negócio. Ela vai ajudar você a mapear cada tarefa e cada ação que ocorre, desde a criação do cardápio até a entrega do seu produto ao consumidor final.

Esse mapeamento deve ser minucioso e feito com bastante calma, porque é bom considerar todas as variáveis que ajudam a fazer o seu negócio acontecer. Para realizar um levantamento preciso, você deve considerar:

  • a relação com os fornecedores — certifique-se de que os prazos estão sendo cumpridos e o que você pode fazer para otimizar processos relacionados à produção;
  • o gerenciamento de estoque — observe se ele é adequado em relação ao perfil dos seus produtos e se há um controle sobre as quantidades armazenadas, para nada faltar ou passar da validade;
  • o alinhamento do marketing com as vendas e a produção — é necessário analisar se há um desencontro de ideias, que levam a retrabalhos e dinheiro perdido quando não se cumpre o que promete, e se isso está impactando as vendas de alguma maneira;
  • o cronograma de manutenção de equipamentos — veja se tudo está em dia para o estabelecimento poder funcionar sem surpresas desagradáveis;
  • os processos logísticos — analise se os prazos prometidos aos clientes estão sendo bem cumpridos. Caso a resposta seja negativa, mapeie os erros e comece a agir para melhorar.

A gestão da cadeia de suprimentos é essencial para que todos os profissionais que compõem a equipe de estabelecimento trabalhem alinhados. Com informações compartilhadas e processos bem definidos, você vai ver que as melhorias se transformam em serviços cada vez melhores para os clientes.

Agora que você sabe como funciona a rede de suprimentos, aproveite a visita para conferir um guia completo sobre a logística do delivery para iniciantes!

Por iFood

Por iFood

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

20/05/2024

Confira como foi o Fórum de Restaurantes de Maio

20/05/2024

Embalagem para marmita: 6 melhores opções

19/05/2024

Promoção de vendas: 5 dicas para o seu sucesso