Segredos da logística de sucesso em um delivery

Como melhorar a logística do restaurante na parte do delivery? Confira este conteúdo escrito por um Expert iFood e descubra!
10 Min
logística de restaurante: pessoa com avental em seu estabelecimento conversando com pessoa entregadora

A logística de restaurante passa por um bom planejamento do delivery. Afinal, muitos clientes são funcionários e precisam de uma refeição entregue em tempo hábil, o que requer processos bem orquestrados e executados. Do contrário, esse consumidor só vai comprar uma vez, impedindo o negócio de ter um fluxo mais recorrente de receita.

Sou Allan Barros, criador da Comunidade Delivery de Marmita e Expert iFood, e vou ajudar você com algumas dicas sobre o assunto. Espero que elas possam ser implementadas no seu estabelecimento, gerando receita e clientes satisfeitos.

Continue a leitura e tenha sucesso com as minhas dicas para a logística do seu restaurante!

A totalidade da logística em um restaurante

Na realidade de um delivery de marmita, por exemplo, a primeira parte é entender que, durante a operação, “O pedido precisa ser entregue no horário previsto. Na prática, devemos otimizar a linha de produção para que os insumos usados nas refeições estejam prontamente disponíveis na hora do preparo.

Desse modo, a pessoa entregadora recebe a encomenda no tempo correto, não se sobrecarregando no processo de entrega e tendo o seu momento merecido de descanso. Clientes, na outra ponta, também se beneficiam por ficarem felizes com o serviço.

A importância de uma logística bem executada

Como costumo dizer, “delivery é entrega, e entrega faz com que o cliente retorne. Mas, muitas vezes, você foca tanto no seu produto, bem como na sua qualidade e diferenciais, que acaba se esquecendo de um detalhe: o que vai fazer o cliente fidelizar é a logística de todo o processo.

Sempre vale lembrar que a logística também se refere à cadeia de suprimentos necessária para assegurar que alimentos e demais produtos cheguem ao estabelecimento com qualidade e no momento certo.

Além disso, a logística para restaurantes é composta por três partes essenciais:

  • gestão de estoques — saber quais itens com alta rotatividade estão perto de acabar e fazer a reposição, bem como identificar insumos com menos saída e evitar compras em excesso;
  • gerenciamento de pedidos — ter o máximo de organização e padronização quando o cliente pedir algo, evitando erros como a adição ou não de itens não solicitados;
  • entrega dos itens — tanto no restaurante quanto no delivery, essa é a parte que vai definir se o cliente vai fidelizar com o negócio ou não.

Outro ponto crucial na logística de sucesso é evitar o uso de ingredientes fora da validade. Então, some essa dica indispensável à gestão de estoques do seu negócio!

As etapas na logística de restaurante e a importância do mapeamento

Eu diria que a logística começa na pré-organização“. É a pessoa que entrega fazer o checklist de todos os itens que serão levados ao cliente, da refeição aos itens adicionais, como a presença ou não de talheres, temperos, maquininha de cartão etc.

Fazendo isso, não haverá risco de a pessoa entregadora só perceber que algo no percurso ou no destino. Mas vale destacar que o sucesso dessa logística também depende do estabelecimento que demanda o delivery.

Se o entregador já vai fazer uma entrega, por exemplo, será que não é possível agilizar o processo de liberação de outros pedidos de rota semelhante, de modo que essa pessoa não precise retornar ao restaurante mais vezes?

Dado o cenário, mais uma recomendação minha é que os entregadores conheçam bem os bairros da cidade e façam um mapeamento eficiente. Assim, o processo de entrega dos pedidos é otimizado com excelência.

De fato, quando mapeio meus processos logísticos, fica mais fácil fazer a análise de desempenho e encontrar falhas. Ou seja, é preciso considerar que, se algo der errado, isso não causará muita surpresa, visto que o mapeamento já indicou a vulnerabilidade.

Entre as etapas que antecedem a atuação de entregadores e de restaurantes, ainda posso citar o modo de preparo das refeições como um ponto crucial. A equipe responsável deve ser ágil e organizada, por mais que sozinha não faça milagre.

Isso porque uma boa logística precisa ser uma cadeia de processos coordenados, desde as compras junto aos fornecedores até a chegada do item na mesa ou residência da pessoa consumidora.

Parcerias e fornecedores que ajudam a desenvolver uma logística de sucesso

Uma das características dos bons fornecedores é oferecer condições de pagamento. Isso impacta diretamente a estratégia de precificação do restaurante, algo de grande relevância para assegurar a fidelização do cliente.

Quem não gosta também de um bom desconto na hora de comprar os insumos do restaurante? Mais do que economia, isso pode significar uma promoção que consiga trazer mais clientes ao estabelecimento. Tudo contribui para aumentar a receita do negócio, viabilizando até mesmo investimentos em prol da expansão das suas atividades.

A inovação também consegue fazer a diferença nessa parceria com os fornecedores. Um novo ingrediente, por exemplo, pode fazer o cardápio do restaurante se tornar mais diversificado e mostrar ao cliente que o estabelecimento busca se atualizar quanto aos itens ofertados.

Até mesmo pensar em logística reversa faz o seu negócio se destacar, uma vez que ela foca no reaproveitamento de materiais. Ou seja, você garante que os processos produtivos do seu estabelecimento não prejudicam o meio ambiente, com destino certo e sustentável.

Tendências que impactam os restaurantes para auxiliar nesse processo

Não vou impactar os meus clientes se olhar somente para o meu negócio. O que isso quer dizer? Dar aquela “espiada” na concorrência e ficar de olho nas tendências do setor faz toda a diferença.

Hoje em dia, a informação está muito mais acessível do que antes, e isso é muito positivo. Mas o volume dessas informações é muito grande, cabendo a quem pesquisa filtrar o que pode ser usado pelo seu negócio ou não. Esse cuidado ajuda a evitar aquele “dar um salto maior do que as pernas”.

Não só tendências de pratos devem ser estudadas, mas também os processos logísticos. Quais tecnologias são empregadas para o cliente ter uma experiência impactante com o restaurante? Pense nisso!

O foco necessário na previsão de demandas logísticas

Prever demandas é se preparar para picos de movimento no delivery do restaurante, por exemplo. Ter esse entendimento ajuda a definir a quantidade de entregadores necessários para fazer as entregas conforme o planejado, visando satisfazer o maior número de clientes nesse sentido — sem sobrecarregar uma única pessoa que realiza o delivery.

Reclamações dos clientes sobre visibilidade logística são passíveis de acontecer. Porém, esses erros não podem se repetir, principalmente em relação a atrasos. Se a demanda do restaurante está aumentando, pode ser um sinal de que é preciso aumentar também a quantidade de pessoas entregadoras para dar conta dos pedidos.

A adoção de uma solução tecnológica voltada para a logística

Como disse, a tecnologia consegue impactar os processos logísticos, desde que siga algumas etapas básicas. Dito isso, as dicas de logística que posso citar nesse contexto são as seguintes:

  • escolher a solução certa: aquela que vai atender com excelência às necessidades do estabelecimento. Um software de gestão, por exemplo, para trazer os resultados que o negócio precisa, mas que deve ser fácil de implementar e usar;
  • integrar a solução com outras ferramentas: a logística integrada promove muitos benefícios, como a maior eficiência dos processos e a redução de erros no delivery;
  • treinar a equipe: desde o uso da solução até o contato direto com fornecedores, orientar o time quanto às melhores práticas é crucial para fidelizar o público;
  • analisar dados: a pessoa empreendedora que faz isso toma decisões com mais facilidade e propensão de acertos. Isso porque as soluções tecnológicas fornecem uma visão sistêmica dos processos, mostrando áreas que precisam ser aprimoradas, bem como rotinas que podem ser simplificadas, automatizadas ou eliminadas;
  • atualizar a solução constantemente: em geral, sistemas precisam ter seus recursos de segurança e desempenho aprimorados, e isso requer atualização. Até porque novas integrações podem surgir com o tempo, fazendo a ferramenta fornecer uma amostra maior de dados e ajudando o restaurante a melhorar seus processos para conquistar mais clientes.

Posso encerrar a lista acima falando de padronização e otimização de rotas. Na prática, um software de roteirização, por exemplo, ajuda a calcular o melhor percurso que a pessoa entregadora deve fazer, considerando variáveis como o trânsito.

Exemplos práticos de uma logística de sucesso em restaurantes

Existem softwares específicos para gestão de restaurante que funcionam na nuvem. Logo, não vou me preocupar com licenças e atualizações desses sistemas, visto que a empresa que comercializa a solução lida com essas questões mais técnicas.

Para usar esse tipo de software, o dono do restaurante paga uma mensalidade, como um serviço de assinatura. Se precisar de mais recursos de armazenamento e processamento no futuro, isso pode ser feito de forma rápida, e o pagamento é proporcional ao uso.

Por funcionar na nuvem, sem necessidade de programas instalados, esses softwares conseguem coletar e processar uma grande quantidade de dados. Assim, o processo decisório fica simples, e as falhas da operação de delivery podem ser identificadas e corrigidas com maior rapidez.

O Entrega Fácil é uma ótima solução logística para quem quer otimizar seu delivery. Com esse serviço, você pode focar nas vendas, porque as pessoas entregadoras que são parceiras do iFood ajudam a levar os pedidos do seu estabelecimento até o local indicado pelos clientes.

A logística de restaurante requer a estruturação de vários processos. Seguindo as dicas que apresentei até aqui, seu negócio tem tudo para conquistar clientes e crescer, principalmente com a ajuda da tecnologia, responsável por automatizar rotinas, prover dados e ajudar a reduzir vários custos.

Gostou do post? Então, compartilhe o que aprendeu por aqui nas suas redes sociais e mostre como é fácil otimizar os processos logísticos de estabelecimentos do ramo da alimentação!

Por Allan

Por Allan

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

17/05/2024

Desvendando o ciclo do pedido: etapas, como medir e desafios

16/05/2024

À la carte: o que é, como funciona e dicas essenciais

15/05/2024

Negócios lucrativos: quais são e como garantir sucesso?