O que é inadimplência e dicas para deixá-la para trás!

O que é inadimplência e como combatê-la no seu estabelecimento? Confira as respostas neste conteúd

Lidar com dívidas é complicado tanto para o devedor como para quem precisa receber. Para donos de estabelecimentos, esse assunto é ainda mais sensível, uma vez que a inadimplência recorrente por parte de consumidores compromete seriamente o orçamento.

É preciso reforçar meios de pagamento que dificultem casos de inadimplência, além de conhecer bem os direitos do consumidor, para não exagerar na hora da cobrança. Também existe a oportunidade de criar programas de recompensa baseados no pagamento em dia.

Continue a leitura para saber mais sobre o conceito de inadimplência, os meios de evitá-la e as formas de cobrar clientes que já tenham ultrapassado o prazo de vencimento!

O que é a inadimplência?

O termo “inadimplência” diz respeito às dívidas que não são pagas dentro do prazo acordado. Portanto, a pessoa inadimplente é aquela que não conseguiu quitar seus débitos antes do vencimento, independentemente do motivo.

A inadimplência pode causar sérios transtornos para um negócio, uma vez que a alta incidência ocasiona problemas de caixa. Conforme as dívidas se acumulam, o estabelecimento também pode se tornar inadimplente com seus fornecedores e no pagamento das despesas do negócio.

O índice de pessoas inadimplentes é alto no Brasil. A parcela chegou a 28,7% das famílias em 2022, na oitava subida consecutiva do indicador — que cresce desde outubro de 2021. Diante desse cenário, é especialmente importante que proprietários de comércios alimentícios adotem medidas para coibir a inadimplência de seus clientes e manter o negócio lucrativo.

Qual é a diferença entre dívida e inadimplência?

Dívida não é sinônimo de inadimplência: a pessoa endividada não está, necessariamente, inadimplente. Enquanto o primeiro termo tem a ver com compromissos financeiros, o segundo se relaciona àquela situação na qual o pagamento não foi honrado.

Um exemplo: uma pessoa adquire um conjunto de talheres por meio do seu cartão de crédito. Como a fatura só vencerá 20 dias depois da compra, ainda há tempo hábil para realizar o pagamento. Nesse caso, essa pessoa tem uma dívida.

Contudo, 25 dias se passam e ela não pagou a fatura no dia do vencimento. Nesse caso, não se trata de um simples atraso, mas do descumprimento de uma obrigação financeira. Assim, a pessoa se torna efetivamente inadimplente em relação àquela compra.

Quais os perfis de consumidores inadimplentes?

Como mencionado, o índice de famílias inadimplentes no Brasil se aproxima de 30%. O número é alto, e as pessoas se comportam de maneiras diferentes em relação às suas dívidas. Confira, a seguir, os diferentes perfis de consumidores inadimplentes.

Ocasionais

Inadimplentes ocasionais são aquelas pessoas que sempre buscam manter as contas em dia. Entretanto, por algum motivo fora do comum, ela acaba se tornando inadimplente. Ou seja, o descumprimento de pagamentos não é algo rotineiro, e sim excepcional.

Viciados

O inadimplente viciado é um consumidor que acaba perdendo prazos de modo recorrente e não se planeja adequadamente para quitar dívidas até a data de vencimento. A boa notícia é que, apesar dos descuidos, esse perfil costuma pagar as suas dívidas — ainda que com algum atraso.

Entre inadimplentes viciados, é possível encontrar pessoas que peçam tempo para negociar ou aquelas que simplesmente realizam o pagamento, sem pedir condições melhores.

Negligentes

Os inadimplentes negligentes são aqueles que definitivamente não conseguem organizar as suas contas e a sua vida financeira. Essa pessoa é mais suscetível a passar apertos relacionados à má gestão do próprio dinheiro.

O problema é crônico e exige uma ação mais contundente dos cobradores, que devem ressaltar que um compromisso financeiro foi assumido e deve ser quitado.

Enquanto o inadimplente viciado costuma atrasar pagamentos por falta de organização, o negligente geralmente contrai dívidas mesmo sabendo que aquilo pode comprometer seriamente seu orçamento.

Como evitar a inadimplência no seu negócio?

Para proprietários de estabelecimentos, os melhores métodos para evitar a inadimplência consistem em bloquear os caminhos que normalmente levam às dívidas. Veja algumas maneiras de fazer isso.

Pagamentos com cartão

Sempre que for possível, priorize pagamentos em cartão de crédito ou débito. Ainda que essas modalidades possam exigir o pagamento de taxas às operadoras, são opções mais seguras para garantir o dinheiro no caixa. Afinal, caso ocorra a inadimplência, a dívida será uma preocupação da administradora do cartão.

Pagamento por Pix

O pagamento em Pix, por ser instantâneo, garante que o dinheiro entre imediatamente na conta do estabelecimento. Assim, não há como postergar a dívida.

Para incentivar o pagamento com essa modalidade, o estabelecimento pode oferecer descontos para quem utilizar o Pix. Além de garantir a quitação do compromisso, essa medida ainda oferece vantagens que podem contribuir para a fidelização de clientes.

Nota fiscal

Emitir notas fiscais de pedidos é fundamental para provar que aquelas vendas foram realmente efetivadas. Assim, na hora de cobrar inadimplentes, o estabelecimento terá um comprovante para embasar sua alegação.

Políticas baseadas no comportamento do cliente

Uma maneira de evitar a inadimplência é criar políticas de crédito que melhorem o relacionamento entre o consumidor e o estabelecimento. Nesse sentido, o negócio premia aqueles que pagam as contas dentro do prazo e ainda gera a fidelização de clientes. Isso pode ser feito de algumas formas:

  • criação de programas de fidelidade para aqueles que pagam as dívidas em dia, como cartões que concedem desconto;
  • descontos para quem quitar as contas antecipadamente;
  • uma refeição grátis (com valor limitado de acordo com a média daquele cliente) a cada 10 pedidos pagos no prazo, por exemplo.

Mesmo que o programa não aborde a inadimplência diretamente, as contas pagas em dia devem constar nos critérios para participação no programa. Assim, o estabelecimento premia clientes fiéis e ainda incentiva o pagamento dentro do prazo.

Como cobrar clientes já inadimplentes?

Caso o estabelecimento já lide com clientes inadimplentes, há formas de cobrar a dívida de maneira diplomática e respeitosa. Assim, a empresa não constrange o cliente e mantém um bom relacionamento com ele. Confira, a seguir, algumas dicas para isso.

Faça o primeiro contato por e-mail

Envie um e-mail detalhando gentilmente a cobrança. Como as mensagens são pessoais, o cliente não se sentirá exposto.

Se a causa for apenas um descuido, há uma boa chance de que o cliente pague logo depois de receber a mensagem. Mas, se o estabelecimento não tiver resposta, há a possibilidade de estar lidando com um inadimplente negligente.

Ligue para o cliente

Caso o e-mail não tenha resposta, entre em contato por telefone. Ofereça condições diferenciadas caso não queira acionar a justiça, como uma possibilidade de parcelamento ou a extensão da data de vencimento sem incidência juros.

Descubra a causa

É possível que ocorra um atraso caso o cliente não sinta que o pedido honrou as expectativas — embora isso normalmente não justifique a situação.

Pode ser o caso de uma falha na entrega, mercadoria com defeito (como vazamentos) ou problemas na hora do pagamento, como Pix fora do ar na hora do atendimento (o que é raro, mas ocorre). Nesses casos, converse com o cliente para encontrar uma solução.

Respeite o Código de Defesa do Consumidor (CDC)

O CDC regulamenta as relações de comércio e assegura a integridade dos consumidores. Nesse sentido, ele garante diversos direitos para os clientes e exige que as cobranças sem feitas de maneira educada e não invasiva.

Portanto, todo dono de estabelecimento deve se familiarizar com essas normas, para não infringir nenhuma das diretrizes, além de manter uma boa relação com os consumidores. O conhecimento das regras pode até evitar processos judiciais, por exemplo.

Como você já sabe, combater a inadimplência é uma prática indispensável da boa gestão de restaurantes e de outros comércios alimentícios. Para não comprometer as finanças, é preciso evitar as dívidas não pagas. Contudo, caso elas ocorram mesmo assim, é necessário tomar alguns cuidados na abordagem para não constranger os clientes.

Quer mais dicas para o sucesso do seu negócio? Então, aproveite a visita e descubra os 8 passos essenciais para o sucesso na gestão financeira do seu estabelecimento!

Por iFood

Por iFood

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

20/05/2024

Confira como foi o Fórum de Restaurantes de Maio

20/05/2024

Embalagem para marmita: 6 melhores opções

19/05/2024

Promoção de vendas: 5 dicas para o seu sucesso

 

Ingressos disponíveis!

Garanta sua presença no evento que vai mover o mercado de Food Delivery