5 frases que todo jovem empreendedor já ouviu

Como um jovem empreendedor pode se manter motivado em sua escolha de negócio? Leia o post para entender melhor!

Quando você é um jovem empreendedor, precisa lidar com todo tipo de desconfiança. Os questionamentos vão desde a sua (suposta) falta de experiência até a escolha de proposta de negócio. Infelizmente, aquela galera que está sempre querendo colocá-lo pra baixo está por toda a parte.

No entanto, driblar essa gente e os obstáculos típicos da montagem de um negócio são desafios dos quais você não poderá escapar. Portanto, nada melhor do que já conhecer as principais frases do pessoal que fará de tudo para te desmotivar.

Continue a leitura para conhecer os principais questionamentos que um jovem empreendedor precisará encarar — e como lidar com eles da melhor forma!

1. Você não está preparado pra isso

“Acho que você ainda não dá conta”, diz a pessoa que leva apenas a sua idade em conta para proferir conselhos não solicitados como esse. A não ser que você tenha objetivos irreais demais, como construir um restaurante 5 estrelas no Michelin em 6 meses, não dê ouvidos.

Se você tem uma formação sólida (e/ou está disposto a estudar muito) e sangue nos olhos para empreender, você está preparado sim, ok?

Claro que esses dois critérios não são garantia para o sucesso, mas você já sai na frente de um bocado de curiosos que “gostam de comida”, mas não entendem bem o processo de prepará-la — e que provavelmente desmaiarão quando ouvirem falar dos processos logísticos por trás.

Não se abata com aquelas notícias com manchetes do tipo “Tantos porcento de negócios fracassam em tantos anos”, que serão enviadas por aquela galera que torce muito pelo fracasso alheio. Foque os bons exemplos, procurando histórias de quem triunfou mesmo em cenários adversos. Elas existem.

Do mesmo modo, não caia naquela armadilha chamada “Não estou 100% preparado”, uma forma comum de autossabotagem e que te impede de dar o passo inicial. Uma dica: ninguém está 100% preparado! O aprendizado será complementado durante o seu percurso de empreendedor.

2. Por que você não faz um concurso?

O mais legal desse conselho é que a pessoa que costuma soltá-lo deve achar que a prova de concurso público é a coisa mais mole do mundo. “Faça um concurso, ter um negócio bem-sucedido na alimentação não é para você”, afirma a figura que nunca teve coragem de espiar uma mísera questãozinha de raciocínio lógico e matemático.

Além disso, tem aquele pequeno detalhe: talvez você não queira ser funcionário público, independentemente do tamanho do salário e dos benefícios.

Talvez você visualize o seu futuro mesmo na correria de um restaurante ou na rotina de um food truck e morra de tédio só de pensar em bater ponto todo dia no mesmo emprego burocrático.

Por isso, toda vez que alguém te aconselhar a fazer um concurso, retorne a pergunta. Quando a pessoa começar a gaguejar e dizer que não é para ela, ou que é muito difícil, será a sua vez de estufar o peito e questionar: “se não é bom para você, por que seria para mim, meu parça?”

3. Tem certeza que vai dar certo?

Quando finalmente chegar o momento em que alguém soltar essa pergunta para você, provavelmente não será novidade, já que você mesmo já deve ter pensado nisso duzentas mil vezes. Não, não dá para ter certeza se vai dar certo, mas outro questionamento é mais interessante:

Eu tenho o necessário para dar certo?

Não estou falando de ter 200 mil reais livres no banco para investir, uma formação culinária metida a besta cursada lá em Paris ou um mestrado em gestão por Harvard. É mais simples: dentro daquilo a que você propõe, você sente confiança?

Quando você tem direcionamento e conhecimento, o céu é o limite. Uma dica interessante é praticar aquela técnica conhecida como visualização: trata-se de um treinamento mental, no qual você consegue se enxergar conquistando os seus objetivos.

Além de ter a satisfação de visualizar um cenário na qual o seu objetivo foi cumprido, também será importante para visualizar os contratempos que você pode enfrentar. Aí, quando eles surgirem, você já terá respostas prontas para o desafio.

4. Mas tem público pra isso?

Hmm… não sei. Algo me diz que a alimentação é uma necessidade de todo ser humano, mas talvez eu tenha apenas lido isso em alguma corrente do zap. O que vocês acham, leitores? Francamente, viu.

Não importa se você quer fazer esfiha vegana ou aquele prato feito caprichado que todo mundo encara no dia a dia: se é comida, tem público. Ainda mais depois que inventaram o delivery, que desobriga qualquer cliente a ter que pegar ônibus cheio ou gastar gasolina cara para comer o seu pratinho desejado.

Negócios que tenham uma proposta diferente, como um restaurante que só empregue mulheres, também podem sofrer com essa desconfiança. “Ah, será que tem público para essa sua pegada diferentona?”. Se o produto é bom e a divulgação é adequada, você está no jogo.

5. Tem certeza que vai largar seu emprego?

Ok, vou admitir que essa última pergunta me pega um pouco. Se você está em um emprego estável, que paga bem e tem benefícios, vai ser difícil abandoná-lo para empreender do zero. Contudo, pense no seguinte: dependendo da sua idade, você consegue se visualizar sendo feliz encarando mais 20, 30 ou até 40 anos daquilo que você faz agora?

Por isso, se o seu coração palpita e a mente fica mais leve quando você se visualiza como um empreendedor alimentício de sucesso, vá em frente. Além disso, você não precisa chutar tudo para o alto de uma vez só: prepare uma reserva financeira e deixe o dinheiro rendendo, com investimentos simples.

Pegue esse valor que não precisará ser usado no curto prazo, invista em uma aplicação de renda fixa e garanta um rendimento legal — principalmente agora, com a taxa de juros alta. Você pode escolher entre LCI/LCA, CDB ou mesmo Tesouro Direto, que pode ser vendido antes do vencimento e sem perdas.

Ser um jovem empreendedor não é fácil e tem vários desafios. Você não tem a mesma bagagem de alguém que já se provou um profissional de sucesso, mas o tempo está a seu favor. Nesse início, o importante é estudar muito e se relacionar com pessoas que você mais admira, de modo a se motivar e aprender com elas. Deixe os odiadores de lado e foque os bons exemplos!

Aproveite a visita ao blog e impulsione a sua carreira com os melhores livros de empreendedorismo!

Por iFood

Por iFood

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

20/06/2024

Marketing para restaurantes: especialista mostra como começar

19/06/2024

Como funciona o Imposto de Renda MEI?

18/06/2024

IRPJ: confira o guia completo sobre essa declaração

 

Ingressos disponíveis!

Garanta sua presença no evento que vai mover o mercado de Food Delivery