Confira as melhores práticas para manipulação de alimentos!

Você sabe quais são as melhores práticas para manipulação de alimentos? Leia este artigo e descubra como aplicar no seu negócio!

Trabalhar com a manipulação de alimentos todos os dias não é uma tarefa fácil. É preciso ter cuidado com o manuseio da comida, a armazenagem e o fornecimento a fim de evitar doenças e contaminações.

Além disso, a fiscalização é bastante rígida. Caso seu empreendimento não esteja em conformidade com as normas de segurança, pode sofrer um prejuízo significativo. Por isso, é fundamental que os profissionais do ramo alimentício estejam sigam boas práticas de manuseio, além de conhecerem a importância de seguir as normas.

Continue a leitura e descubra as melhores práticas para manipulação de alimentos!

Quais são as melhores práticas na manipulação de alimentos?

Agora que você já sabe mais sobre a importância de os estabelecimentos seguirem critérios rigorosos, aprenda quais são as práticas adequadas para manipulação de alimentos a seguir!

Mantenha o ambiente limpo

O primeiro passo é conferir se a cozinha do estabelecimento está higienizada. Faça uma avaliação para saber se a infraestrutura do seu empreendimento é apropriada. O ambiente não deve apresentar mofos, goteiras, infiltrações ou rachaduras.

[rock-convert-cta id=”5242″]

Além disso, lembre-se de que não é permitida a utilização de vassouras na cozinha, uma vez que existe o risco de a poeira levantada contaminar o ambiente.

O ideal é que o local seja bem ventilado. Contudo, é preciso tomar algumas precauções a fim de que animais e insetos não entrem no espaço. Portas sempre fechadas e telas nas janelas são medidas práticas e fáceis de executar.

Higienize as embalagens

As práticas corretas de manipulação de alimentos iniciam já no fornecimento dos ingredientes. Após receber os insumos do fornecedor, identifique se há partes já abertas ou estufadas, pois pode ser um sinal da existência de parasitas. Além disso, observe se o produto está dentro do prazo de validade.

Nunca use produtos vencidos, pois a possibilidade de desenvolver intoxicação alimentar, entre outras doenças transmitidas por alimentos, é significativa. Essas situações tendem a gerar grandes transtornos, inclusive a afastar clientes.

Invista no treinamento dos funcionários

É essencial que todos os colaboradores respeitem o conceito de food safety e tenham o conhecimento necessário sobre como fazer a manipulação dos alimentos desde a preparação até a entrega ao cliente. Geralmente, os cursos para manipuladores de alimentos incluem dicas de higiene pessoal e dos ingredientes, bem como manutenção e esterilização do ambiente de trabalho.

A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) disponibiliza cursos de capacitação em boas práticas de manipulação de alimentos, além de oferecer certificação para quem completar o número necessário de horas.

O órgão exige que os estabelecimentos mantenham o certificado de manipulação de alimentos dos colaboradores sempre atualizados. Por isso, é fundamental procurar um curso adequado e exigir a participação dos funcionários.

Use roupas adequadas

Conceda o uniforme de segurança para os colaboradores, incluindo toucas, sapatos fechados e aventais. Não se esqueça de que a equipe deve comparecer sempre de barba feita, unhas curtas e sem esmalte. Conforme as normas da Vigilância Sanitária, a higiene pessoal dos manipuladores de alimentos é obrigatória.

Além disso, é importante retirar brincos, pulseiras, colares e anéis, pois são objetos que podem cair facilmente durante a preparação das refeições. Também é preciso retirar o avental depois que sair da área de preparo, pois a utilização fora do local de preparação é anti-higiênica.

Considere a saúde dos colaboradores

Outro cuidado que você deve tomar envolvendo a manipulação de alimentos é a questão da saúde dos funcionários. Os profissionais devem realizar exames médicos regularmente conforme as atividades que exercem.

No entanto, colaboradores que servem os pratos ou manipulam alimentos diretamente devem fazer exames semestrais de coproparasitológico e coprocultura, enquanto aqueles que lidam com produtos embalados devem fazê-los todo ano.

Sendo assim, funcionários que apresentarem faringite, infecções pulmonares ou que estiverem com doenças similares devem ser afastados da manipulação de alimentos, sendo transferidos para outras atividades e analisados por um médico.

Caso algum profissional apresente lesões ou cortes, é necessário fazer um curativo e uma cobertura à prova d’água, como luvas e dedeiras, para depois ter contato com alimentos ou ambientes em que os itens estão localizados.

Evite a contaminação cruzada nos alimentos

A contaminação cruzada abrange a transmissão de micróbios, bactérias e outros organismos nocivos à saúde por meio da utilização de utensílios sem a higienização adequada em diferentes alimentos.

Alguns alimentos crus, como peixes, aves e carnes, têm um risco altíssimo de conter bactérias perigosas para a saúde. Por isso, é essencial que os itens crus estejam sempre prontos para o uso e sejam mantidos distantes dos cozidos.

Evite também lavar alimentos como vegetais na mesma pia que ovos e carnes são manipulados, pois isso evita contaminações por meio do contato de áreas contaminadas. O ideal é manter as pias higienizadas. Além disso, sinalize a utilização correta de utensílios como facas, colheres, tábuas para corte de carne e outros acessórios por meio de etiquetas.

Descarte o lixo corretamente

Por fim, lembre-se de retirar o lixo diariamente e de lavar as mãos depois do descarte. Permitir que o lixo fique cheio por muito tempo é uma ação que incentiva o desenvolvimento de fungos, chorume, mofo, bactérias e até mesmo a proliferação de larvas.

É importante que o lixo tenha um local para retirada que não fique próximo dos alimentos. Além disso, é necessário limpar a lixeira após retirar os sacos.

Seguindo as recomendações da ISO 22000, você consegue criar um ambiente de trabalho muito mais seguro para a equipe, além de tranquilizar os clientes. Inclua mais esse aspecto positivo ao seu estabelecimento e assegurar a qualidade e a segurança exigidas pelo público e pelos órgãos de fiscalização!

Para uma manipulação de alimentos ideal, é importante destacar que você deve adotar o cuidado mais adequado para cada tipo de alimento a fim de garantir a qualidade dos pratos oferecidos no seu estabelecimento e aumentar o nível de satisfação dos clientes.

Gostou deste post? Então, aproveite e leia agora mesmo outro texto sobre como construir e encantar seus clientes com um cardápio digital para ficar por dentro do assunto!

Por iFood

Por iFood

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Parceiro iFood recebendo pedido.

Assine a newsletter e receba em seu e-mail novos conteúdos que vão ajudar a melhorar o desempenho do seu negócio!

POSTS RELACIONADOS

12/04/2024

Melhoria Contínua no Atendimento do iFood: conheça o Botão de Ajuda

12/04/2024

Aprenda a técnica food porn para caprichar nas fotos de comida

11/04/2024

Feedback do cliente: saiba como tirar proveito